Quem Somos

Avaliação no Fundamental II

Adendo ao Regimento Escolar da Escola Sá Pereira Ltda.

Avaliação no Fundamental II

Compreendemos a avaliação como o momento de tomada de consciência de todos os envolvidos no processo de ensino e aprendizagem. Ela é realizada de maneira contínua, através da observação de todas as atividades individuais e de grupo. Buscamos também valorizar no estudante a construção da postura comprometida com o seu processo de aprendizagem, com a comunidade e com o espaço escolar. Com esse enfoque, estruturamos a avaliação de forma que o aluno saiba exatamente o que os professores estão avaliando e em que aspectos precisa de maior investimento.

Processo de avaliação

Os alunos recebem dois conceitos. Um representa os objetivos relacionados aos conteúdos conceituais e procedimentais ­ conteúdos da disciplina (CD). O outro representa os objetivos relacionados aos conteúdos atitudinais ­- postura de estudante (PE).

Sobre os conteúdos conceituais e procedimentais

No início do ano os alunos são familiarizados com o tema do Projeto Institucional; com os conteúdos do currículo integrado por macrotemas; com os do currículo por procedimentos; e com os conteúdos das disciplinas.
A cada trimestre recebem, de cada professor, uma lista com os objetivos curriculares que precisarão alcançar em cada disciplina, ao longo do período.
Os conteúdos da disciplina (CD) são avaliados através de toda a produção do aluno em testes, provas, trabalhos (individuais e em grupo), deveres de casa, seminários etc.

Sobre os conteúdos atitudinais

Os alunos recebem ainda, no início do ano, um registro dos conteúdos atitudinais que compõem o que chamamos de Postura de Estudante (PE). São eles:
a) Contribuir para a construção do conhecimento coletivo, mostrando-se engajado nas propostas escolares.
b) Comprometer-se com as tarefas escolares, entregando-as no prazo e com boa apresentação.
c) Manter seus materiais e registros organizados para estudo e consulta.
d) Apresentar uma atitude cooperativa em relação aos colegas e educadores, respeitando as regras da escola e contribuindo para o funcionamento coletivo.
Algumas disciplinas, especialmente as de artes, fazem pequenas adaptações relacionadas às características das suas propostas.

Sobre a avaliação cooperativa

No final do trimestre, alunos e professores, em atividades coletivas, têm a oportunidade de dialogar sobre os avanços e as dificuldades de cada aluno e do grupo, tanto em relação aos objetivos curriculares que compõem os conteúdos de cada disciplina, quanto à postura de estudante.

Sobre a avaliação dos alunos de inclusão

Os alunos têm sua avaliação pautada por um currículo flexibilizado ou adaptado às suas necessidades educativas especiais, com objetivos pedagógicos específicos traçados a cada trimestre.

Sobre o apoio pedagógico

No recesso do meio do ano, os alunos que apresentam dificuldades são convocados para o período de apoio. Essa atividade tem como objetivo o atendimento num grupo menor, no qual os alunos podem receber orientações mais individualizadas. Permite também melhor compreensão, por parte dos professores, das necessidades de seus alunos, de forma a criarem novas estratégias de ensino.

Sobre os conceitos e a aprovação

Os conceitos A, B, C ou D representam quanto e de que forma as aprendizagens foram alcançadas nos conteúdos de cada disciplina (CD) e na postura do estudante (PE).
A ­- Significa que as aprendizagens esperadas foram alcançadas com autonomia, e que foram apresentadas produções completas.
B ­- Significa que as aprendizagens esperadas foram alcançadas, mas o aluno ainda precisa construir mais autonomia e aprimorar suas produções.
C - Significa que as aprendizagens esperadas foram parcialmente alcançadas e que o aluno necessita de orientação permanente. Suas produções precisam ser aprimoradas.
D -­ Significa que as aprendizagens esperadas não foram alcançadas, mesmo com orientação permanente. O aluno necessita de grande investimento para aprimorar suas produções.

No boletim são apresentados, a cada trimestre: um conceito de Conteúdos da Disciplina (CD); um conceito de Postura de Estudante (PE); e um conceito do trimestre (C), que será composto levando em conta a seguinte tabela:

PECDC    PECDC    PECDC    PECDC
AAA    BAA    CAB    DAC
ABA    BBB    CBC    DBC
ACB    BCC    CCC    DCD
ADC    BDC    CDD    DDD


No final do ano, para se chegar ao conceito final (composição dos três trimestres), atribuímos um valor numérico aos conceitos de cada trimestre (A = 4; B = 3; C = 2; D = 1) e o somamos.
A soma de 3 e 4 resulta no conceito final D.
A soma de 5 a 7 resulta no conceito final C.
A soma de 8 a 10 resulta no conceito final B.
A soma de 11 e 12 resulta no final conceito A.

Os alunos com conceito final A ou B são aprovados.
Os alunos com conceito final C em apenas uma disciplina, sendo as outras A ou B, são aprovados.
Os alunos com conceito final C em mais de uma disciplina são reprovados.
Os alunos com conceito final D em qualquer das disciplinas são reprovados.

Todos os alunos têm sua trajetória e aproveitamento avaliados pelo Conselho de Classe, podendo ser aprovados nessa instância final.