Notícias de 30 de agosto de 2013 - Ano XX

Para Todos

Gostariam de colaborar?

Flavia Renata, ex-professora e coordenadora da Sá Pereira, está organizando um espaço pedagógico com livros, jogos e brinquedos para crianças que moram numa comunidade próxima à Escola Municipal Professora Dalva Borges da Cunha, Taquara, Santa Cruz da Serra. A inauguração desse espaço está prevista para o Dia das Crianças. As famílias que tiverem interesse em colaborar podem entregar as doações na secretaria da sede da Capistrano de Abreu.

Educação Infantil

As Cores do Céu!

Nas rodinhas de planejamento da Turma do Jabuti, comentários e perguntas nos levaram a conversar sobre a rotina das crianças em casa: "O que vocês fazem de dia e à noite?", "O que fazem nos dias de sol e de chuva?", "E depois da escola?", "E na hora de dormir?". Questões como essas começaram a delinear o novo projeto. Passamos a observar o céu e a perceber que sua cor pode mudar de acordo com o clima e a hora.
Duas histórias foram trazidas para incrementar as discussões, alimentar a imaginação e provocar novos questionamentos. Nas duas estão presentes questões relativas ao clima e ao tempo. A primeira foi "A Arca de Noé". A segunda, "Um estranho no galinheiro".
Na próxima semana vamos conversar sobre o clima chuvoso, que vestimentas usamos, onde e de que brincamos nesses dias, que cores podem representá-los etc.
Atenção! A previsão do tempo para o dia 5/9, quinta-feira, é de muita chuva!! Então, por favor, tragam as crianças preparadas para enfrentar uma grande tempestade! Capa, galocha, guarda-chuva e o que mais julgarem necessário para protegê-las da chuvarada, tudo para ilustrar a nossa brincadeira! Não se esqueçam de identificar todos os pertences com o nome e a turma.

Chove Chuva na Turma do Pintinho!

Durante a “viagem” que levou dias e noites debaixo de muita chuva, a Turma do Pintinho aprendeu a cantar a música "Noé", do grupo Palavra Cantada. Depois, foi a vez de explorar, com diferentes instrumentos musicais, os sons que identificamos quando a chuva cai. Envolvidas com o assunto, as crianças passaram a observar o céu.

“Hoje está chovendo”. (Dahlia)
“Quando está chovendo a gente fica em casa”. (Miguel)
“Hoje está frio e chovendo”. (Daniel)
“O trovão da chuva dá medo”. (Isabel)
“Quando chove a gente não vai no pátio”. (Antonio)
“Eu estou de bota porque está chovendo”. (Teresa)

Aproveitaremos o interesse despertado em torno desse tema para começar a traçar os caminhos do projeto. Para uma atividade animada que pretendemos fazer, pedimos que as crianças tragam acessórios especiais para "um dia de chuva", durante a próxima semana. Capa, galocha, guarda-chuva e o que mais a imaginação mandar serão bem vindos! Não se esqueçam de identificar com o nome da criança e da turma, tudo o que for enviado.

Pesquisa!

Sapatinhos de bebê, que apareceram na caixa surpresa, deram o que falar na Turma da Borboleta. "De quem é aquele sapato?", ou melhor, "De quem era?" Com surpresa, descobriram como o pé da professora cresceu e aproveitamos a conversa para verificar o número do sapato de cada criança, comparando seus tamanhos, e depois fizemos uma pesquisa pela escola para descobrir quem tem o maior pé na Pereirinha. As crianças saíram pelos corredores convidando todos os adultos a participar. Tiraram o molde de cada pé, anotaram os números do sapato e depois analisaram os desenhos para descobrir o vencedor. Érico, o campeão, foi convidado pelo grupo a colorir o desenho do seu pé junto com as crianças.

Muitas Transformações!

Conversas gostosas sobre as fases do desenvolvimento marcaram as tardes e rodas da Turma do Ovo. Depois da professora, foi a vez das crianças levarem suas fotos e observarem as transformações que acontecem enquanto crescem. Com entusiasmo, notaram que seus cabelos mudaram, seus pés cresceram e que não usavam mais fraldas!

Transformando a Poesia

"E estava sempre em casa
a boa velhinha, resmungando sozinha:
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem..." (Cecília Meireles)

Em quantas linguagens podemos transformar uma poesia?
A Turma do Papel transformou o poema "A língua do nhem" em uma história. Maquiadas para representar os personagens, as crianças convidaram a Turma da Semente para assistir a uma dramatização. Já a Turma da Semente construiu um varal de poesias para que todos pudessem apreciar. Além de representarem graficamente a história, as crianças escreveram os nomes dos bichos e da velhinha.
As turmas também se divertiram assistindo ao grupo "Quintal da Cultura", que musicou o poema e participou de uma divertida animação, musicada por Décio Marques. Essa última provocou gostosas risadas nas duas turmas! Ao final de tantas atividades, Ana Laura (TCM) ainda propôs: "Vamos brincar com essa história usando os fantoches?"

Rua dos Bobos, Número Zero

Cantando alegremente, a Turma do Camaleão encantou-se com mais uma música de Vinicius de Moraes. “A Casa” foi apresentada pelo Jean, gerando brincadeiras com rimas, inspirando trabalhos de artes e fazendo a turma refletir sobre o “impossível possível” da poesia. Depois, ainda referenciadas na música, outro assunto surgiu nas rodas de conversa: O que é o número zero? Se é coisa nenhuma, por que existe? Conversamos sobre como o zero está presente em nosso cotidiano, realizamos pequenas operações utilizando-o e também brincamos fazendo contagens progressivas e regressivas. Muito sabidas e atentas, as crianças observaram como o número pode representar o início de uma partida de futebol, o fim de um pacote de biscoitos ou a decolagem de um foguete.

"O bebê começa com zero anos" (Mariana)
"O zero é nada." (Luisa M.)
"O zero tem o formato da letra o" (Francisco)

Para a próxima semana, estamos enviando uma pesquisa sobre a casa de cada criança. Pedimos que desenhem suas casas e que, com a ajuda dos pais, acrescentem o endereço e destaquem os números.

Materiais Preciosos

As contribuições das famílias da Turma do Gelo têm enriquecido muito o projeto e garantido a participação animada das crianças.Teresa trouxe bonecas de barro e um livro de arte popular. Nele encontramos vários elementos da natureza sendo transformados em arte e em objetos utilitários. O Buriti chamou a atenção de todos pela variedade de coisas que são feitas a partir dele, de doce a telhado de casas. Outra colaboração que instigou a turma foi a miniatura de uma casa de barro, muito antiga, da avó de Isabela. As crianças se empenharam muito para representá-la através de um desenho de observação. Bebela também trouxe um jogo de damas com bois e cavaleiros, esculpidos em barro, que encantou a todos, e que ficará conosco por algum tempo para que possamos jogar.

Aniversários

De 2 a 8 de setembro

2 Israel Pacheco Gonçalves TCT
3 Henrique Correa Vidal Leite Ribeiro F5T
4 Pedro Monteiro Gluz TCT
4 Sofia Coelho Machado TCM
4 Clara Rosa Junqueira Schmidt Muller de Sá TCT
4 Constança D' Amorim Machado Gonçalves F6M
5 Gabriel Castro Fortunato F4M
5 Liora Souza Geiger F9MB
6 Beatriz Braga Goldenstein F8TB
6 Maria Luiza Souza Lobo F6T
6 Pedro Henrique Oliveira Gomes PRO
7 Mariana Bond Salles F1T
7 Francisco Atherton Weltman F6M
8 Joana Ferraz de Abreu PRO