Transformação


“Ninguém entra num mesmo rio uma segunda vez. Pois quando isso acontece já não se é mais o mesmo, assim como as águas que já serão outras.”

Heráclito


Transformação é mudança. Que mudanças? Nas formas de pensar, de viver e de ser, de se relacionar com o outro, de compreender o mundo, de produzir cultura, de se comunicar, de criar. E nas mudanças que ocorrem na natureza.

Entre as sugestões que recebemos, escolhemos esse tema por sua amplitude, tanto nas ciências sociais quanto nas naturais, permitindo diferentes abordagens a partir das motivações e demandas de cada turma.

Poderemos olhar para a Terra, estudar suas Eras, definidas por grandes transformações geológicas, biológicas e climáticas, observando as mudanças significativas que definiram a vida no planeta.

Poderemos estudar as grandes revoluções que transformaram os contextos históricos e culturais, redimensionando a vida em sociedade, fazendo-nos perceber as transformações que ocorreram a longo ou curto prazo.

Ou pensar a infância, a puberdade, a velhice como fases do desenvolvimento de todo ser humano, caracterizadas pela maturação biológica e emocional, refletindo sobre as nossas próprias transformações, as daqueles com quem nos relacionamos, percebendo nesse processo o que nos aproxima ou diferencia de outros seres vivos.

Vivemos um tempo acelerado. Testemunhamos mudanças cada vez mais rápidas. O que elas geram em cada um de nós? Na nossa família? Na nossa escola? Na nossa cidade? No Brasil e no mundo?

A revolução científica e tecnológica é um componente chave das grandes e profundas mudanças que estão ocorrendo. Mas grandes transformações devem ainda estar por vir. Para vivenciá-las é preciso transformar também a nossa maneira de pensar para atuar nesse novo mundo. Observar e compreender, por exemplo, que as transformações na história da humanidade nem sempre se dão de maneira linear e nem, necessariamente, evolutiva; que não somos passivos; e que, mesmo quando acreditamos estar inertes, somos agentes nesse processo.

Nesse contexto, como um indivíduo se transforma em cidadão? Como a escola pode participar levando em conta as características do processo de transformação social.

Acreditamos ser um tema capaz de contemplar os anseios e interesses tanto da Educação Infantil quanto do Fundamental e de aproximar as crianças da reflexão filosófica de Heráclito:

“nada é permanente, exceto a mudança”