Brinquedos e Palavras de Afeto

Turma do Jornal
Depois da leitura do poema A Boneca, de Olavo Bilac, os pequenos da Turma do Jornal embarcaram em versos que retratam brincadeiras. Roda na rua e jogo de bola foram algumas. Cada um teve a oportunidade de trazer seu brinquedo favorito. Na roda de conversa, compartilharam o carinho por esses brinquedos.
"Ele é minha relíquia, foi o primeiro brinquedo que ganhei!"
"Eu quis trazer a boneca Lelê porque foi a mamãe que fez antes de eu nascer."
"Essa boneca é especial porque eu ganhei no Natal de quando eu tinha três anos."
"Esse burrinho é minha relíquia, o amigo do meu pai que morava em Amsterdã me deu de presente."
"Essa boneca é especial porque ganhei da amiga Alice Monteiro."
Concluímos a roda como de costume, lendo um poema. As crianças perceberam que estamos conhecendo muitas palavras. Demos início à leitura de O Colecionador de Palavras, de Peter H. Reynolds.
Depois dessa conversa gostosa, recheada de afeto e novas palavras, os pequenos partilharam seus brinquedos com amigos, e foi uma farra só.