Sambas enviados para o Concurso do Samba do Carnaval 2012 da Sá Pereira

O Carnaval das Invenções - 1º Lugar

Leo Tucherman
O que seria desse mundo
Se não fossem as grandes invenções

Inventaram o pique-esconde e o chiclete
Inventaram o patinete
E também soltar balões
Pensa numa casa sem janela ou criança sem boneca
Ou o céu sem aviões
Inventaram a roda e o "fecho ecler", a peruca e o boné
O carnaval e os foliões
Inventaram a roda e o "fecho ecler", a peruca e o boné
O carnaval e os foli›es

Nesse nosso mundo alucinado
Será que ainda tem espaço
Pra gente poder sonhar
Imagina um sapato voador
Um tele-transportador
Um guarda-chuva com teto-solar

Imagina a beleza que vai ser
As crianças vão crescer
E tudo vão reinventar

E todo dia vai ser dia de muita alegria como é o carnaval
Um mundo inteiro de alegria vou cair na folia que hoje é carnaval!

Todo mundo junto vamos nessa brincadeira
A melhor coisa do mundo é o carnaval da Sá Pereira
O Carnaval das Invenções - 1&#186 Lugar

Invento - 2º Lugar

Mauro, Kuzka, Neto, Cabelo e Carlito<br>Participação especial: Lola
Inventar é o bicho
É o bicho é o bicho é o bicho!
Inventar é o bicho

Inventar é o bicho
É o bicho é o bicho é o bicho!
Inventar é o bicho

Inventei um invento
Que resultou numa alegria geral
Big bang esquentou os tambores
E o sol nasceu numa manha de carnaval

Logo percebi, não estava sozinho
muitos inventores encontrei pelo caminho
Agua vento terra e fogo pra criar
Mais um vídeo game para o mundo melhorar!

Inventa inventa inventa, inventa inventa
Venha celebrar esta mistura
Arco flecha , dança do saber
Misturando criador e criatura

Inventa inventa inventa, inventa inventa
Vamos festejar a liberdade
A multidão desenha um mar de velas cores
Cantando pelas ruas da cidade

Sou Sá Pereira com muito amor
Sou brasileiro bicho inventor

Sou Sá Pereira com muito amor
Sou brasileiro bicho inventor
Invento - 2&#186 Lugar

Bicho dos Inventos

Oswaldo G. Pereira
Eu sou o bicho dos inventos
Tenho a cabeça de vento
E passo meu tempo
Querendo saber toda razão
E sou bem feliz dessa maneira
Pois venho da Sá Pereira
Que é minha bandeira
Eu sou Pereirinha e Pereirão
Não sei se o que me acende a chama
É minha pura vontade, curiosidade
Ou necessidade de ir além
Brincando e criando em toda parte
Vou inventando com arte
As coisas que o mundo ainda não tem

Se eles dizem que é impossível
Não quero saber
O que eles pensam que é invisível
Até posso ver
Pensando o que ninguém pensou
Cantando o que ninguém cantou
Eu vou levando em frente
O trabalho do criador
Bicho dos Inventos

Bicho Inventor

Wladimir Weltman e Mauro Perelman
O Bicho inventor
Deu de inventar
Inventou o amor
Pra gente se apaixonar

Inventou a palavra
Pra gente se comunicar
Inventou o fogo
Pra gente se esquentar

Inventou a Sá Pereira
Pra gente se educar
E o carnaval
Pra gente se esbaldar

Vamo lá!

Viva o Bicho Inventor
E a nossa bandeira!

Viva as invenções
Boas vibrações
Viva o carnaval
E a Sá Pereira!
Bicho Inventor

A História do Bicho Inventor

Ismael Amud, Mary Byker, Cecilia Vance, Aninha Vance, Alex e Juju<br>Participações especiais: Iara, Tainá, Bela Vasques, Antonio Jabur, Israel Amud e Brede Korsmo
(INTRODUÇÃO)

Viva o Sá Pereira
Um grande educador
Viva nossa escola, a Sá Pereira
E a história do bicho inventor

(REFRÃO)
Quem foi que criou o bicho
Pro homem não parar de inventar
O bicho-homem descobriu o fogo, a roda
Depois aprendeu a voar

Quem foi que criou o bicho
Pro homem não parar de inventar
O bicho ocupou a Terra
O homem dela deve cuidar

Veio a linguagem, veio a escrita
E muita história se pode contar
O homem estudou os astros
E os colocou na televisão
Que confusão, que ilusão, que confusão, que ilusão

(REFRÃO...)

Com a cidade, modernidade
Muitas indústrias e poluição
O homem ficou ocupado
Com toda essa produção
Vamos vender, vamos comprar, vamos vender e marketar

(REFRÃO...)

Veio o Ipod, veio o Ipad
Mas esqueceram do meu Aipim
É incrível o que o bicho-homem faz
Só falta ele inventar a paz
É incrível o que o bicho-homem faz
Só falta ele inventar a paz
A História do Bicho Inventor

Voilá, Sá Pereira!

Maíra Martins e Augusto Ordine
Tem muitas coisas que pra nós já foram dadas
Tem muitas outras que nós temos que criar
Que bom que não é do zero que temos que inventar
Junta um pouquinho de uma coisa com outra coisa
Mistura tudo de um jeito singular
O que era velho vai se transformar em novo, pode acreditar
Com um pouquinho só de criatividade
É hora do Voilá
Voilá, voilá,voilá,voilá, Sá Pereira (4x)
Tem muitas coisas que pra nós já foram dadas
Tem muitas outras que nós temos que criar
Que bom que não é do zero que temos que inventar
Junta um pouquinho de uma coisa com outra coisa
Mistura tudo de um jeito singular
Não quero reinventar a roda
Tenho mais o que fazer
A novidade é lição na escola
Na Sá Pereira vou aprender
Voilá, voilá,voilá,voilá, Sá Pereira (4x)
Voilá, Sá Pereira!

Marchinha da Eureka

André Weller
Diz, meu amor!
Qual é o bicho inventor
Tá com uma ideia genial
Com a pulga na cueca
A Sá Pereira vem pro carnaval
Eureka! Eureka! Eureka!
Marchinha da Eureka

Professor Pardal

Moema Moura harmonia:Manoela Marinho
De onde vem essa grande ideia?
De um terabite ou duma canção.
Da necessidade ou da imaginação?

Vem
Embarque nessa nova invenção! criar o mundo sem tanta confusão!
O homem vai um dia construir
Sem antes começar a destruir.

E lá vem ela/
A Sá Pereira reinventando a passarela/

Vem vem vem vem
Embarque nessa nossa diversão
Viver a vida com mais união
O bicho inventor você vai ver
Um dia vai fazer você sorrir!

Professor Pardal saia já desse quintal!
vem curtir o carnaval!

E lá vem ela/
A Sá Pereira reinventando a passarela/
Professor Pardal

Alavanca meu amor!

Rubinho Jacobina e Katia Bronstein
Alavanca meu amor
Gira a roda seu doutor
Há muito tempo foi que sucedeu
Essa história de um certo Prometeu
Que ofereceu
O poder da invenção
Trouxe o fogo pela mão
Fez o dia clarear
Tão genial
Sá Pereira me chamou
Faz um samba por favor
Para o nosso Carnaval

Quem foi quem foi
Que inventou o carro de boi
Quem sabe quem
Fez a nave para o céu
Qual é o nome do inventor do telefone
Ó meu amigo já te digo
Foi Grahan Bell
Alavanca meu amor!

A Aventura do Bicho Inventor

Vitor Sá e Asla Sá
Há muito tempo atrás um bicho curioso percebeu
Que era capaz de transformar o que a natureza deu
Com o fogo se aqueceu, ganhou o mundo quando inventou a roda
E o bicho inventor, inteligente, começou a inventar moda

Inventou o vídeo game, o futebol e o balé
O telescópio, o telefone e o violão
Computador, geladeira e picolé
Viu a gaivota e inventou o avião

Mas esse bicho é humano, por isso mesmo aprende muito quando erra
Ai ai que coisa feia, foi inventar a violência e a guerra
E nessa aventura a trajetória é bonita e ascendente
Errando e acertando, o bicho inventa, se orienta e segue em frente

Eu vou que vou com a Sá Pereira
Me reinvento pois o mundo é uma invenção
Bicho inventor, ouve a voz do coração
É carnaval, é alegria, é brincadeira!
A Aventura do Bicho Inventor

Sapiência

Marcio Mazza
Ele fez da pedra
Um monumento sem igual
De pele e pau
Fez um instrumento musical

E ao mesmo tempo
Que essa maravilhosa evolução
Traz conforto, dinheiro proteção
Sujeira, pobreza e destruição

Brigamos pela sobrevivência
No caos fruto da inconsciência
Só nos resta a esperança
Que hoje habita nossos corações

Os donos da sapiência
Aos pés do Cristo Redentor

Sá, sá pe, sá pereira
Ensinando consciência
Para o bicho inventor
Sá, sá pe, sá pereira
Celebrando a inteligência
Conquistando o nosso amor
Sapiência