Relatório de Grupo – Primeiro Ano – 2012/1 – Projeto: O Bicho Inventor

Projeto

Chegando na Pereirona

"Agora estudamos na escola de criança grande". Assim as crianças da F1 foram chegando e se apresentando. Alguns animados, outros um pouco tímidos, todos com muita saudade dos amigos. Escutamos o samba vencedor, analisamos a capa da agenda e começamos a conversar sobre o Projeto Institucional. A meninada conheceu a escola, os professores e alguns alunos novos: Bianca, Cecilia, Hanni, Lara, Pedro, Sofia Jobim, Tomas Souza e Tomas Lopes.

Confete e Serpentina

O Bloco de carnaval da Sá Pereira foi um sucesso! Todos se divertiram a valer! Após a folia pesquisamos sobre o carnaval e as escolas de samba do Rio de Janeiro. Cada criança trouxe uma informação ou curiosidade sobre uma escola e compartilhou com os amigos em sala de aula. Fizemos uma pesquisa sobre as cores das bandeiras e conhecemos alguns samba enredos famosos.

Músicas

Depois do recesso de carnaval, as crianças voltaram com muitas novidades. Fizemos algumas fichas com letras de marchinhas famosas e todos cantaram ao som do violão do Vitor.
Também conhecemos uma música do Arnaldo Antunes chamada "O Silêncio", que conta que antes de existir o homem e suas invenções existia o silêncio. As conversas relacionadas à letra da música geraram boas discussões sobre as invenções do "bicho homem", tema do nosso Projeto Institucional de 2012.

A Ideia do Nicolau

Em sala de aula lemos o livro "Nicolau tinha uma ideia", de Ruth Rocha. Conversamos sobre as ideias e invenções dos personagens e cada criança falou para a turma que invenção considerava importante para os dias de hoje. Nicolau, o personagem principal, inventou a roda. Como seria a vida do homem sem essa invenção? Esta e muitas outras perguntas foram discutidas pela turma. Depois, cada criança juntou a sua ideia com a roda do Nicolau e fez um lindo desenho no caderno.

Invenção da Roda

Depois da leitura do livro "Nicolau teve uma ideia", discutimos sobre invenções. Como transformamos ideias em inventos? As crianças responderam que são necessárias muitas cabeças e tentar muito até acertar. Conversamos sobre a grande ideia do Nicolau - a roda. Resolvemos pesquisar inventos que têm roda e os meios de transporte apareceram em grande quantidade. Mas será que só a encontramos nos meios de transporte? - Claro que não! - eles disseram - Encontramos nas engrenagens, nos moinhos, na roda de fiar. Assim, nosso projeto foi se desenhando e as crianças foram se empolgando com as pesquisas.

Mesmos materiais e diferentes invenções!

Nossa turma se dividiu em grupos para criar inventos com diferentes materiais como copos plásticos, palitos de sorvete e churrasco, tecidos, balões, fitas etc. Mesmo tendo usado os mesmos materiais, cada grupo idealizou uma invenção diferente. Todos perceberam que, juntando suas ideias, poderiam criar coisas variadas para divertir ou auxiliar o homem. No final, cada grupo apresentou seu invento para a turma e, em seguida, registrou a atividade no caderno de projeto. Foi um dia divertido e de muita criação!

Tempos Modernos

Para falarmos um pouco mais sobre a importância da roda e das engrenagens, assistimos a uma parte do filme "Tempos Modernos", de Chaplin, vendo a famosa cena onde o personagem entra dentro de uma máquina. Discutimos sobre como algumas invenções podem ser boas e ruins dependendo de como o homem as utiliza. Descobrimos a importância da engrenagem que é feita de mais de uma roda e que está presente em várias máquinas que o homem construiu. Para finalizar, todos desenharam, no caderno, o que mais chamou atenção no filme.

Turma da Criação

Depois de uma longa votação para a escolha do nome da turma, a F1M passou a se chamar Turma da Criação. A disputa foi acirrada entre Turma da Engrenagem, da Roda, das Ideias e da Máquina, mas as crianças chegaram a conclusão de que podemos estudar muitas coisas criadas pelo homem.

Passeio Sobre Rodas

"Nós, da Turma da Criação, fomos à Lagoa, no Parque dos Patins, andar em brinquedos que possuem rodas e são muito usados pelas crianças. Andamos de patins, bicicleta, patinete, skate e outros brinquedos. Vimos quantas rodas cada um possuía, qual era o mais pesado e o mais veloz, fizemos uma corrida para ver qual chegava primeiro do outro lado da pista e brincamos muito.
Terminamos o passeio com uma visita ao deck da Lagoa e vimos vários peixinhos. O dia estava lindo e a vista também.
Foi muito divertido. Nós amamos o passeio!"
Texto Coletivo

Ana, Guto e o Gato Dançarino

Iniciamos a leitura do livro “Ana, Guto e o Gato Dançarino”. As crianças apreciaram as imargens, descobriram muitas rodas e engrenagens nas ilustrações e discutiram sobre que técnica o artista teria usado. Leram sozinhas as primeiras páginas do livro e ficaram curiosas para saber o desfecho da história. Este livro foi muito importante para delinear o nosso projeto: Como transformar ideias em inventos.

Quanta Criação!

As crianças ficaram às voltas com o livro "Ana, Guto e o Gato Dançarino". Durante vários dias, lemos a história em partes, depois, lemos as cenas que mais gostamos e apreciamos as ilustrações cheias de detalhes. A história conta as ideias que Ana teve para embelezar a sua loja e contagiar as pessoas de sua cidade com suas criações feitas a partir de materiais que estavam no lixo. Retomamos a conversa sobre a imagem do pensador, do Singer, da capa da agenda da escola.
Com muita criatividade, fizeram desenhos com colagem para a capa do caderno de Projeto e colamos algumas rodas de engrenagem. Ilustramos só uma das capas e no segundo semestre faremos a outra com o tema do próximo projeto.

Getúlio Inventor

Para conhecermos ao vivo e a cores um inventor como a personagem Ana, fomos conhecer um artista que trabalha com materiais reciclados. As crianças conheceram o artesão Getúlio Damado, conversaram bastante com ele, que as recebeu com muito carinho e histórias para contar. "Eu faço arte aproveitando o lixo", foi assim que Getúlio iniciou o bate papo com nossos pequenos. Enquanto falava, nosso anfitrião ia produzindo dois bonecos para a turma, diante do olhar curioso de todos. Depois fomos lanchar e brincar numa praça em sua companhia. Saímos de lá muito felizes e com vontade de inventar novos brinquedos com as sucatas da escola. O passeio foi muito especial!

Muitos Inventores

As crianças conheceram Alexander Calder e Palatinik, dois artistas que adoram criar coisas diferentes assim como a Ana, personagem do livro. Depois de assistirem a vídeos que mostravam suas obras, inspirados na arte cinética, tiveram outras ideias que envolveram equilíbrio e movimento. Com uma corda, brincamos de tentar nos equilibrar e montamos um móbile com objetos que tínhamos na sala, como borracha, caneta, tesoura e cola. Foi um dia de muitas aprendizagens!

Recriando Sapatos

As crianças trouxeram de casa um par de sapatos para serem costumizados, assim como a personagem Ana fazia em sua história. Fizeram uma roda no pátio em volta de uma montanha de sapatos. Todos tentaram descobrir quantos sapatos ao todo haviam alí. Concluíram que, se são 25 alunos, seriam 25 mais 25! Depois de algumas brincadeiras, cada criança observou o seu sapato e escolheu os materiais que poderiam usar para recriar os seus calçados. Muito concentradas, fizeram seu projeto e iniciaram a customização.

Museu do Pontal

Em sala conhecemos outro inventor. O artesão Adalton Lopes que faz bonecos de argila. As crianças foram ao Museu do Pontal ver as obras desse famoso artista. Viram os bonecos feitos de barro e duas grandes engenhocas, uma sobre o circo e outra sobre o Sambódromo. Todos ficaram encantados com essas máquinas e aproveitaram para conhecer outros artistas brasileiros como Antônio de Oliveira e Noemisa, que fazem bonecos de madeira e de barro de cores diferentes.Foi uma visita muito especial cercada de muita cantoria e alegria!

Um Dia Especial

As crianças das Turma da Criação participaram da primeira Festa Pedagógica na Pereirona. Entusiasmadas, mostraram para suas famílias alguns dos trabalhos que fizeram tentando descobrir "Como transformar ideias em inventos". Dançaram com sapatos mágicos, inventados por eles, e criaram uma engenhoca humana que serviu para "ligar" o João (professor de Música) transformando o fim da apresentação numa grande cantoria. Todos ficaram muito felizes com o resultado.

Mais invenções

Mais uma vez, a personagem Ana trouxe boas ideias e as crianças criaram mais um invento para a Escola: um túnel de garrafas pet para carrinhos que foi colocado no corrimão da escada da nossa sala. Vimos que quanto mais inclinado for o túnel, mais rápido o carrinho chega lá embaixo. Falamos um pouco sobre a queda livre e a gravidade e chegamos à conclusão de que o plano inclinado foi uma grande invenção do homem.

Pequenos Inventores

A Turma da Criação chegou ao final do semestre feliz e satisfeita com tantas geringonças e invenções que conheceu e idealizou. Os artistas Palatinik, Getúlio e Adalton Lopes fizeram as crianças acreditarem que uma boa ideia pode resultar num grande invento. É assim que encerramos o semestre, com muitas invenções, gerinçonças, rodas e engrenagens na cabeça. Essa turma cresceu e aprendeu muitas coisas nesse tempo em que ficamos juntos. Agora, esperamos que todos tenham recarregado as energias para o nosso próximo projeto. Bom retorno!

Matemática

Caixa de Problemas

As crianças resolveram muitos problemas matemáticos que apareceram dentro de uma misteriosa caixa em nossa sala. Elas perceberam que um mesmo problema pode ser resolvido de diferentes maneiras. O grupo aprendeu a registrar suas estratégias e já socializam com os amigos os diversos jeitos que pensaram para as resoluções.

Jogos

Os jogos estão presentes em sala e a partir de situações vividas nas partidas podemos criar situações-problema. O baralho é bastante utilizado e com ele as crianças fizeram algumas descobertas sobre a escrita e leitura dos números. Cada criança ficava com um grupo de cartas na mão e quem formasse o maior número ganhava. Esta atividade permitiu que as crianças percebessem que a posição dos algarismos interfere no seu valor. Aprenderam a diferenciar, por exemplo, o 23 do 32.
Outro jogo com as cartas do baralho foi a batalha de 10. As crianças tinham que somar suas cartas, até conseguirem formar o número 10. Ganhava quem conseguia terminar seu montinho primeiro. Uma grande diversão!

Contando os dias

O calendário uma atividade muito animada! Todo dia colocávamos no calendário o dia da semana e o dia do mês. Fazíamos perguntas como: que dia foi ontem? Que dia será amanhã? E daqui a uma semana? Quantos dias faltam para a nossa apresentação?
Desta forma, nossos pequenos foram começando a entender melhor os dias da semana e os meses do ano.

Inglês

Welcome!

As aulas de Inglês são sempre uma novidade para esse grupo de pequenos chegando à Pereirona! Numa mistura de curiosidade e receio com relação ao novo, as crianças começaram o ano demonstrando interesse pelas palavras que foram aparecendo, pelas músicas, muito observadoras e dispostas! Para algumas, este não é o primeiro contato com a língua inglesa. E logo nos primeiros encontros elas contribuíram cantando músicas e participando com interesse. Essa participação serve de estímulo para que, os que estão iniciando o processo, sintam-se mais confiantes.

Carnaval, masks and colors

Os festejos de Momo encheram as aulas de cores e alegria. Fantasias, máscaras e enfeites coloridos serviram de inspiração para pintarmos e desenharmos no caderno, explorando e nomeando as cores em inglês. As cores primárias foram misturadas na frente das crianças resultando em novas cores.

"Brown Bear, Brown Bear what do you see?"

A leitura deste livro, de Eric Carle, mobilizou a atenção dos pequenos e facilitou a nomeação das cores e de alguns animais. A história também foi apresentada na sua forma musical e as crianças tiveram a oportunidade de assistir ao vídeo em que o próprio autor canta/recita sua obra.

Bingo: Brown Bear and colors

As palavras conhecidas com as histórias contadas durante o semestre se transformaram em um animado e colorido jogo de bingo. Foram muitas as rodadas desse jogo com as crianças se revezando entre jogadores e "teacher". Além de se divertirem, foram se apropriando desse vocabulário e confrontando suas hipóteses sobre a pronúncia.

F1 Play List

Começamos as aulas em roda, quando cantamos, dançamos, fazendo gestos referentes à letra das músicas. Além de ser um momento animado, é uma ótima oportunidade para as crianças reconhecerem palavras e se sentirem mais à vontade para arriscar oralmente nessa língua diferente!

Clouds

A leitura do livro "Little Cloud" de Eric Carle foi uma descoberta para as crianças. Elas logo reclamaram: " Mas você vai contar em Inglês? Conta em Português senão a gente não vai entender nada!" Qual não foi a surpresa quando eles perceberam que , com a ajuda das imagens e de gestos foi possível entender toda história. Em seguida subimos até o Pereirão e observamos as nuvens e suas formações.

Toys

Uma conversa sobre brinquedos e brincadeiras deu ínicio ao projeto "Toys". De qual invenção vocês mais gostam? "Festa de aniversário, videogame, brigadeiro, brincadeira, brinquedo!" Essas foram as respostas das crianças. Empolgadas com o tema, a conversa entrou no túnel do tempo e foi parar nas cavernas. "Como as crianças se divertiam quando não havia brinquedo? Elas usavam pedras, cipó...". Esse papo foi só o começo e continuamos a explorar esse assunto. Perceber que algumas brincadeiras eram possíveis, mesmo quando não havia nenhum apetrecho eletrônico, causou espanto em alguns.

Mr. Potato Head

Embalados pelas conversas sobre o surgimentos das brincadeiras, jogos e brinquedos. Para ilustrarmos, resolvemos contar a história de alguns brinquedos, iniciando pelo famoso Mr. Potato Head. As crianças trouxeram de casa batatas que foram customizadas com olhos, boca,nariz, braços e pernas. Enquanto fazíamos os bonecos, nomeávamos as partes do corpo. Algumas já conhecidas da música "Head and shoulders, knees and toes" e outras novas. Foi divertido ver o empenho e a dedicação para que cada Potato Head ficasse mais bacana do que o outro!

Dança

Mímica e Carnaval

Iniciamos o ano conversando sobre as regras de convivência, nos apresentando e reproduzindo corporalmente o momento mais significativo das nossas férias. Ouvimos e dançamos livremente o samba da escola nos preparando para o Bloco da Sá Pereira.

Dançando com Materiais

Em seguida, exploramos as pranchas de equilíbrio aperfeiçoando nossas habilidades motoras. Entender e perceber como o corpo precisava se posicionar foi um desafio e tanto para os nossos alunos.

Yoga

Com o livro "Historias para se contar com o corpo", de Maria Ferro e Fabrisia Freitas, conversamos sobre a Yoga, contextualizando essa técnica corporal . Aprendemos algumas posturas e lemos duas histórias do livro. Ao fim do exercício, a turma criou uma história que foi contada com o corpo. O resultado deste trabalho pôde ser visto na Festa Pedagógica.

Engrenagem Corporal

Estreitando a parceria entre as aulas e o projeto da turma, assistimos à animação "Casa de Máquinas", observando atentamente suas engrenagens. Juntos, selecionamos alguns trechos para transformá-los em movimento. Aos poucos, construímos corporalmente nossa própria casa de máquinas.

Movimento Pendular

Ainda pesquisando elementos que possam fazer parte das engenhocas, experimentamos o movimento do pêndulo. A transferência de peso, de um lado para o outro, trouxe para o corpo um entendimento do que seria o movimento. Posteriormente, assistimos a um trecho do espetáculo "Sonhos de Einstein", da Intrépida Trupe, no qual os bailarinos se penduram em cordas realizando movimentos similares. No tecido, pendurado no salão, as crianças tentaram reproduzir e recriar o que assistiram.

Pés dançantes

Inspirados na leitura do livro "Ana, Guto e o Gato Dançarino", de Stephen Michael King e Gilda de Aquino, as crianças trouxeram os sapatos enfeitados por elas para a nossa aula. Assistimos a alguns trechos de sapateado para nos inspirar e começamos nossa pesquisa de movimentos liderados pelos pés. Nossas improvisações foram organizadas e apresentadas na Festa Pedagógica.

Festa Junina

Para encerrar o semestre, ouvimos e dançamos algumas canções típicas da Festa Junina, explorando seus movimentos e conhecendo um pouco da cultura popular.

Música

Carnaval

Nas semanas que antecederam o Carnaval, além de cantar o samba do bloco da escola, as crianças conheceram um pouco melhor os instrumentos que compõem uma bateria de Escola de Samba. Conversamos sobre suas características principais, como eles se organizam e quais são as suas funções a partir do vídeo “Imperatriz do Carnaval” (http://www.youtube.com/watch?v=V5nCOpd16AM ) e do conteúdo produzido pela IG http://carnaval.ig.com.br/rio/veja+como+funciona+a+bateria+da+grande+rio/n1238013007058.html .

"O Passo" e o "Pré-Passo"

O estudo do Método "O Passo" começou logo após o carnaval com o "Pré Passo": uma série de exercícios feitos em dupla que ajudam as crianças a se aproximarem de alguns conceitos centrais do trabalho como a importância do andar, a necessidade de se conectar com o outro durante as práticas musicais e a noção de regularidade rítmica. Esses exercícios foram realizados durante todo o semestre e dividiram o tempo das aulas com todas as outras atividades.

Objetos sonoros

Motivados pelo vídeo "Sinfonia do Alto da Ribeira", no qual Hermeto Pascoal e sua banda exploraram a sonoridade de formações rochosas como estalactites e estalagmites, dentro de uma caverna, as crianças começaram a buscar objetos do cotidiano que fizessem sons interessantes, embora não fossem instrumentos musicais tradicionais. Esses objetos foram trazidos para a escola para que todo o grupo pudesse experimentá-los.
Outras fontes como o Uakti e o Stomp foram apreciadas e discutidas o que enriqueceu ainda mais essa exploração.

Festa Pedagógica

No meio do semestre, com as crianças envolvidas com o tema de estudo de Projeto, começamos a cantar “Máquina Fantástica”, de Ana Maria Moura. Partindo da cantoria, as crianças criaram uma coreografia que foi ensaiada nas aulas e apresentada na Festa Pedagógica.

Festa Junina

Terminamos o semestre conversando sobre a música na Festa Junina. Vendo e ouvindo diversas gravações, as crianças conheceram melhor alguns ritmos nordestinos muito tocados nas festas de São João: o xote, o baião e a quadrilha, bem como seus instrumentos típicos. Aproveitamos esse momento também para cantar o repertório dançado pelas turmas na Festa Junina.

Ed.Fisica

O Pereirão

O primeiro mês no Pereirão foi um período importante de reconhecimento e exploração do espaço, experimentação de novos materiais, em especial as bolas, e oportunidade de trabalho em grupo com muita brincadeira. Depois de se apropriarem deste novo espaço, exploraram diferentes níveis de movimento, brincaram de "Batatinha frita 1,2,3", "Vivo ou morto" e tantas outras brincadeiras.

Olha, Olha a Bola!

Aproveitamos o projeto do ano para pensar sobre um dos materiais mais usados pelas crianças no Pereirão, a famosa "redonda", nossa velha conhecida, a bola. Mas quem será que a inventou? Que tipos de bolas as crianças conhecem? As perguntas foram lançadas e as pesquisas começaram a surgir.

Depois de pesquisar sobre esta invenção e os diferentes tipos de bolas, as crianças realizaram, no Pereirão, estafetas com bolas diferentes como a de ping poing, de tenis etc. Observaram seus tamanhos, pesos, dificuldades e facilidades de manuseio.

"Comigo não tá!"

Durante o semestre as crianças exploraram o espaço e exercitaram o cuidado e a atenção ao se deslocarem nos diferentes piques no Pereirão. Uma brincadeira que estará sempre presente em nossos encontros durante o recreio.