Nosso bloco de carnaval é o pontapé inicial para as reflexões pedagógicas do ano que iniciamos. O samba para o desfile do bloco será escolhido através do nosso tradicional concurso e deverá estar vinculado ao tema do Projeto Institucional, trazendo curiosidades, indagações e motivação para as pesquisas que nossas crianças e adolescentes farão ao longo do percurso letivo. Veja o Regulamento (link) e participe! Junte os amigos, a garotada e coloque a imaginação para funcionar! A Justificativa do Projeto (link) deve ser lida e servir como inspiração.
A defesa do samba acontecerá no dia 3/2, segunda-feira, às 18h, na sede da Capistrano de Abreu.
O desfile do bloco está marcado para o dia 15/2, sábado, com concentração às 9h e saída às 10h.

O Amanhã, Só Depende de Nós | 1º Lugar

Bernardo Bicharra e Fernando Pinto
Como é tão lindo
Mais este dia de graça
Ouvir o som da cascata
E o puro canto do sabiá
Que noite linda, mais lindo este luar (Deusa Jaci)
Pelo clarão da lua
Eu vi o boitatá chegar

Foi, foi o gigante Mapinguari
Com seu uivar anunciou
Para o cortejo prosseguir
A natureza se encantava
Pois a magia transformou
Toda tristeza que restava
Num grande e celestial amor

Caipora gritou: (Diz aí!!) - Quem vem lá?
O Saci Pererê, Curupira, Iara
Tem quilombola vestindo sua bata
Viva Jurema e o povo dessas matas

Eu vim cantar, a maior beleza que já se viu...
Se o nosso povo não preservar,
Não vai ter motivo pra sorrir
E o amanhã só depende de nós
Canta Sá Pereira, faz da natureza sua voz
Canta Sá Pereira, faz da natureza toda voz!
O Amanhã, Só Depende de Nós

Cuidar da Terra, Planeta que é Água que corre no Corpo e Bate o Coração | 2º Lugar

Luisa Toller, Marco Pires, Paulo Toller e Thiago Melo
As crianças vão salvar nosso planeta
De nome Terra que não é nenhum capricho
A começar no quintal da Sá Pereira
Jogando o lixo na composteira

O que sobrar nós vamos reciclar
Separando em caixas coloridas
Pilha, plástico, papel, metal e vidro
Pra melhorar as nossas vidas

Da Amazônia à Austrália
Reflorestar o que puder
E dar valor a quem trabalha
Comprar comida de quem planta e colhe do pé
Numa cisterna via calha
Água da chuva vai lavar calçada e chão
Depois lá em Maracangalha
Limpar os mares ensaiando esse refrão
Nessa receita nada falha
Cuidar da Terra, planeta que é água que corre no corpo e bate o coração

É Sá Pereira
Ecologia
Tem arara, ariranha e cotia
É Sá Pereira
Samba no pé
Tem coruja, bicho preguiça e jacaré

(e tem criança)
Cuidar da Terra, Planeta que é Água que corre no Corpo e Bate o Coração

A Voz da Esperança | 3º Lugar

Camila Valle, Tomás Sousa, Dimitri BR e Daniel Limaverde
urgente! urgente!
cuidar da terra é cuidar da gente
deste planeta que já tá mais quente
pra não ficar cada vez mais

menina! rapaz!
você viu só o que aconteceu?
céu de são paulo cedo escureceu
meio-dia anoiteceu

o óleo vazou
amazônia queimou
o fogo na mata
quem foi que botou?

quem foi que poluiu a terra?
quem foi que poluiu o mar?
pra salvar a natureza
quem é que vai mudar?

a terra é a nossa casa
a terra é o nosso lar
pra salvar nosso futuro
todo ser vivo vamos respeitar

o nosso bloco vai trazer mudança
somos a voz da esperança
vem com a gente, não dá bobeira
vem com a sá pereira!
A Voz da Esperança

O Saci da Sá Pereira

Léo Ferreira
O Saci da Sá Pereira vem aí

Ele gosta de água limpa
E quer o mundo sem fumaça
Para evitar que uma desgraça
Possa enfim nos destruir

Ele já sabe que você gosta de grana,
Não tá nem aí pra grama
Que cresce no seu jardim

Ele já sabe que você não tem mais jeito,
Mas esquece que o mundo
É para você e para mim

O Saci da Sá Pereira vem aí ...
O Saci da Sá Pereira

Os Pirralhos da Sá Pereira

Valentina Mendonça, Bruna Gosling e Edu Mendonça
Menina Greta, lá de longe deu a letra,
o bicho homem precisa tomar juízo.
A Terra grita e tem gente que não liga,
por isso eu canto e boto o dedo na ferida.

Quem foi que disse que o Agro é coisa boa?
Foi qual ministro desses que ficam à toa?
Olha essa água, que vergonha, tá barrenta, 
Tem cor e cheiro, como é que o povo aguenta?

[ batida de funk, sem cavaquinho, só voz ]

É óleo no mar!
É lama no rio!
O fogo na mata,
Me dá arrepio!

[ Refrão ] 

A Sá Pereira não está de brincadeira,
Se oriente que esse papo é urgente.
No nosso bloco, todo mundo é consciente,
Cuidar da Terra é cuidar da gente!

Bota o lixo no lixo, olha o reciclável,
atenção pra embalagem, se é reaproveitável.
Canudinho já era, tartaruga agradece
Preservando o ambiente, a Terra não aquece!

[ Refrão ]

A Sá Pereira não está de brincadeira,
Se oriente que esse papo é urgente.
No nosso bloco, todo mundo é consciente,
Cuidar da Terra é cuidar da gente!
Os Pirralhos da Sá Pereira

A Hora é Essa! Vamos cuidar da Natureza!

Ronaldo Cotrim e Bianka Barbosa
Desse jeito não dá
Nossa Terra agoniza
Muita poluição
Muita destruição

Nosso rio Guandu
Tá pedindo socorro
Amazônia a queimar
Onde vamos parar?

E as crianças perguntam:
Quê será do amanhã?
Quê fizeram das matas?
E se há solução?

E a nossa resposta
Tem que ser pra valer 
Porque a natureza
Também sou eu e você

E arregaçando as mangas
Podemos todos plantar
Bem mais que uma esperança
E nossas crianças honrar

Refrão
A hora é essa
Vamos cuidar
Da nossa Terra
Do nosso mar

Essa semente vai germinar
E a Sá Pereira
Vai festejar
Com toda gente
Anunciar
Que a natureza
Pra sempre vai reinar
A Hora é Essa! Vamos cuidar da Natureza!

O Futuro é a Gente que Planta

Alexandre Caldi, Alice Holanda, Sofia Holanda e Antônio Caldi
Começa uma nova era
Vamos reciclar nossa folia
Cuidar da Terra é urgente
Quem pensa na frente se mexe, não espera
Nada de comprar fantasia
Façamos um troca-troca entre a gente

Aquele adereço do ano passado
Eu não joguei fora, guardei
Será um detalhe do seu penteado
Dosar o consumo é a lei

Quem pega fogo é nossa alegria
Combustível perfeito para desfilar
E o veneno dessa bateria
É o melhor remédio para requebrar
Sambando somos todos Greta
Na defesa do planeta

A Natureza chamou
A Natureza pediu
Para trata-la com amor
E ele então nos invadiu

Se o amor crescer nós vamos vencer
É assim que a Sá Pereira canta
Se uma flor morrer duas vão nascer
O futuro é a gente que planta

BIS
O Futuro é a Gente que Planta

Planta Ação Sá Pereira

Wilson Leal, Cristina Rocha e Arthur Rocha
Eu vou criar essa raiz na sua mente, p’ra brincar uma folia consciente.
Defender esse solo e seus direitos e com gentileza preservar a Natureza.
Eu quero água limpa p'ra beber e a vida florescer.
O bicho não quer comer lixo, o homem tem que aprender... (O quê...?)


O resíduo que gera energia alternativa,
Do indivíduo que era da idade primitiva:

O sol é tecnologia e a força do vento recarrega a bateria. (BIS)

Respirar o ar puro, plantar conhecimento e saber.
Regar a democracia, ter coleta seletiva, na hora de eleger.
Semear o terreno da Arte e da Cultura...
Sem censura! E sem veneno na agricultura.
Quero alimentação saudável com bom custo-benefício.
Uma vida sustentável, sem miséria e desperdício.
Colher os frutos do amor e do respeito,
Acabar com a pobreza e com todo preconceito.

Chega de gente sem terra, chega de terra sem gente.

Eu toco na Terra, eu sou a semente,
Da planta, da ação, do meio-ambiente.
Eu sou Sá Pereira e digo: “Urgente!
Cuidar da Terra é cuidar da gente ” (BIS)
Planta Ação Sá Pereira

Nova Geração

Pedro Saback
Eu sou da nova geração 
e peço aos antigos que respeitem o meu mundão 
é você sabe eu sou criança 
em pouco tempo entra na dança
pra te dar uma lição  

Com tanta poluição, fake news e violência 
vamos logo acabar
com esse mal, essa doença 

Sou Curumim, sou bem valente 
e também inteligente 
Logo eu que cuido de vocês 

Com toda lucidez 
A Sá Pereira ensina em tupi e português 
eu quero o cerrado, a caatinga, o pantanal e os belos pampas
Sem soja sem milharal.
Salvem a Mata Atlântica, Amazônia e todo o globo 
dessa zona industrial. 

Eu sou da nova geração 
e peço aos antigos 
que respeite meu mundão. 
É, você sabe eu sou criança
em pouco tempo entro na dança para te dar uma lição.

Não faça um mundo doente
eu te digo é urgente:
Cuidar dele é também cuidar da gente.
Nova Geração

Segura o Clima

Nanando, Papito e Moises Cohen
Bom dia Sá pereira
Abre caminho que o bloco vai passar
Evoluindo na avenida
Um carnaval com consciência
Escutando a natureza pra saber onde mudar
A terra ta pedindo socorro
Olhe pro céu, olhe pro mar
O lixo das cidades vai pros rios
Que serpenteando desce
E vai sujando sem parar

Junta adulto junta jovem
Ta na hora de gritar
Grita Greta, Greta grita
O mundo vai ter que escutar

A tecnologia está ai
E pode ajudar, vai ajudar
A entender o ciclo natural da evolução
E harmonizar modernidade com paixão
Ninguém é dono de nada
É de todos esse lugar
Na Sá Pereira aprendo que o futuro é agora
Já vai começar

Não jogue lixo no mar
E nem fumaça no ar
Alo amigo se sujou tem que limpar
Nas águas vou me banhar
Nas matas vou respirar
Segura o clima
Que esse jogo vai virar
Segura o Clima

Gaia na Gandaia

Monica Berliner, Ronny Berliner, Raphael Weyne e Carol Bahiense
Salve Gaia
casa querida
Sá Pereira
aguerrida
vem unida

salve Gaia
casa querida
Sá guerreira
na gandaia
luta pela
nossa vida

natureza de mil frutas tão diversas
viva tudo que inventar
cuidar do outro é
outro jeito de se amar

natureza nosso
mundo fruto
de quatro elementos
natureza generosa
vem nos dar nosso sustento

cuidar da Terra
é cuidar da gente
cuidar da gente
é cuidar da Terra
juntos a gente não erra (x4)

cuidar da Terra
é cuidar da gente
cuidar da gente
é cuidar da Terra

natureza de mil frutas tão diversas
viva tudo que inventar
cuidar do outro é
outro jeito de se amar

água irriga
sua emoção
fogo é doída
transformação
ar é ventania
espaço que cria

terra planta
forte no chão
derruba tirania
base do povo que canta
mata verde de união

terra, fogo, água e ar
acolhida e compreensão
Sá Pereira vem unida
natureza, amor e pão
Gaia na Gandaia

Esse Tal de Antropoceno

Claudio Agá e Murilo Sierra
E aí? Me diga lá...
Como é que tá?
Tudo bem? Tudo beleza?
O bloco sempre tem
Muita alegria, a turma é maneira
Mas hoje, com certeza, o que a Sá Pereira
Vem falar não é brincadeira...
O que vamos fazer pra salvar...
A natureza?
O que vamos fazer pra salvar...
Nosso planeta?

Eu acho que você já tá sabendo
O mundo tá correndo perigo

O culpado é um tal de Antropoceno!
Perá lá, não leve a mal, (mas) alguém me explica o que que é isso? (2x)

Não é zum-zum-zum
É papo reto
O erro é cada um
Achar que é o centro do universo
Pro céu ficar azul
E o sol, sempre amarelo
Temos sonhos em comum
Todos juntos... Vai dar certo! (2x)

Este samba é um alerta
A Terra está dando sinais
Menos lixo, mais florestas
Mais respeito aos animais
Mais conversa, menos pressa
Como os povos ancestrais
Cumpriremos essa promessa
Criando soluções digitais
E nossos filhos, nossas netas
Terão eternos carnavais!
Esse Tal de Antropoceno

Vamos fazer coro à voz da Greta!

Beth de Carvalho e Luiz Felipe Gomide
Para salvar o planeta, vem sambar com a Sá Pereira
Repensar nossa relação com a natureza
Vamos juntos, o assunto é urgente! }REFRÃO
Cuidar da Terra é cuidar da gente (2x)

Tem óleo no oceano
Plástico até no Ar
Sofá na Guabanara
E o fogo a devastar
Muita gente está migrando,
Está tudo fora do lugar!

Refrão

Socorro! A natureza está chamando
Torneira aberta, só na medida certa
Lixo no seu lugar, reduzir e reciclar
Nossa forma de consumo repensar!

Refrão

Tem ministro negando aquecimento
Mas todo mundo está vendo com clareza
Quanta maldade acontece com o planeta,
Vamos fazer coro à voz da Greta! (3x)
Vamos fazer coro à voz da Greta!

Não tô aqui pra brincadeira

Mari Simões e Valentina Novais
Eu sou a Vavá, não tô aqui pra brincadeira
Quero te falar do meu Brasil neste samba da Sá Pereira

A nossa terra é linda
A mata é verde, azul é o mar
Tem vida em nossos rios, por todo o solo e pelo ar

Nós somos filhos da terra,
Sagrada é sua beleza
Ela nos cura, nos alimenta, cuide da Mãe Natureza

Nos oceanos e rios
As águas tem contaminação
O lixo é mal descartado e causa muita poluição

Em nossa fauna e flora
Espécies em extinção
Para nós termos o ar mais saudável, preserve a vegetação

Tantas cidades, tecnologias,
A população se expandiu
Mas a floresta amazônica ainda... É o coração do Brasil

A natureza tem tudo
Mas consumimos sem moderação
Por um Brasil mais sustentável
Temos que nos dar as mãos

(refrão 2x)

O bloco Sá Pereira é consciente
O carnaval é do meio ambiente
O bloco Sá Pereira tem samba urgente
Cuidar da terra é cuidar da gente
Não tô aqui pra brincadeira