Notícias de 23 de março de 2018 - Ano XXV

Para Todos

Feriado de Páscoa

Na semana que vem teremos o feriado da Sexta-feira da Paixão. Não haverá aula. O Informe 924 será publicado na quinta-feira, 29 de março.

Avisos Pereira

Raio X

Turma do Esqueleto
Para ampliar nossos estudos sobre os ossos do corpo humano, pedimos aos pais que puderem enviar, até a próxima quarta-feira, 28/03, uma radiografia daquelas antigas que costumamos guardar e que ficam esquecidas no armário. Se possível, que seja das crianças ou de algum familiar próximo e que a meninada possa fazer um breve relato do motivo do exame. Caso a devolução seja importante, pedimos que sinalizem na agenda, pois o nosso intuito é ficar com as radiografias na escola para serem utilizadas de diversas maneiras e também por outras turmas.

Passeios

Passeios:
Turma da Barriga (TFM) - Irá a pé à Cobal - 26 de março (seg).
Turma da Pupila (TET) - Jardim Botânico - 27 de março (ter). O lanche será coletivo e as crianças devem vir com repelente já passado no corpo.

Começaremos nossas tradicionais visitas entre às sedes visando à troca de experiências entre as crianças dos diferentes segmentos:
Turma da Mão (TGM) - Irá a pé à Pereirinha - 27 de março (ter).
Turma da Pele (TGT) - Irá a pé à Pereirinha - 28 de março (qua).

Sobre as Turmas

Descoberta do Cérebro

Turma do Cérebro
Animadas, as crianças da Turma do Cérebro fizeram grandes descobertas. Vídeos e imagens de livros que ilustravam e explicavam o funcionamento desse importantíssimo órgão geraram inquietações e curiosidades em nossas rodas de conversas.
"O que o cérebro faz?" "Como a gente cuida do nosso cérebro?" "Se a gente bater a cabeça ele quebra?"
Para responder a essas questões, os pequenos "quebraram a cabeça" e elaboram hipóteses:
"A gente pode cuidar do cérebro deixando ele quieto." (Gabriel)
"Deixando ele em paz!" (Luiza N.)
"Não deixando a caixa da cabeça quebrar!" (Flora)
"O cérebro ajuda nas nossas produções." (Olívia)
"Os neurônios formam uma imensa rede de mensagem para o corpo todo." (Flora e Joana)
"Ele controla o corpo." (Luiza S.)
Inspirados na informação de que as células nervosas são responsáveis pelas transmissões de mensagens entre o cérebro e o corpo, renomeamos a divertida brincadeira Telefone sem Fio para Mensagem do Cérebro. A brincadeira tem sido um sucesso e é constantemente solicitada pelo grupo, que se esforça para preservar o recado até o final.
Fizemos também a silhueta de corpo humano, na qual foram desenhados os intestinos, a bexiga, os pulmões, o coração e o cérebro. Utilizamos elásticos para representar as mensagens enviadas pelo cérebro aos outros órgãos.

Sobre Pupilas

Turma da Pupila
Com lentes de aumento, as crianças da Turma da Pupila puderam observar as pupilas dos amigos e professores. De pertinho e com a ampliação, conseguiram ver mais detalhadamente não só as pupilas, mas também seu entorno. Conversamos sobre as impressões que tiveram e todos compartilharam suas hipóteses, afirmações e indagações sobre esse pedacinho tão pequeno e importante do nosso corpo.
"A pupila é um buraco? Ela também é olho? Todas são pretas? Elas servem pra ver, não é?"
E através do registro das muitas ideias e pensamentos dessas crianças espertas, vamos traçando o caminho do nosso projeto:
"A pupila é um buraquinho que entra luz no nosso corpo todo." (Clara T.)
"Perto da pupila também tem uma parte branca." (Arthur)
"Entre a pupila e a parte branca tem o pedaço colorido que é o olho." (Zoé)
"No olho tem veias." (Theo)
"Quando está muito sol tem que colocar óculos escuros para proteger a pupila." (Antônio)
"Também tem os cílios que servem para proteger." (Nina P.)
"Tem três cores nos olhos." (Noah)
"Eu acho que na pupila tem osso." (Laura)
"Todo mundo tem a pupila preta." (Zoé)

Turma da Barriga

TFM
A votação foi tranquila e a decisão praticamente unânime: Turma da Barriga. Essa parte do corpo tem instigado muito a curiosidade da turma que, ao longo das semanas, elaborou hipóteses e trouxe materiais para enriquecer nossas pesquisas.
As crianças querem pesquisar o caminho que a comida faz em nosso corpo e depois aprender sobre outras partes do corpo, também. Para comemorar a escolha do nome da turma, fizemos um carimbo corporal com a barriga, inspirados em Yves Klein, e saímos pela escola "cantando" Turma da Barriga. As crianças falaram sobre a experiência:
"A tinta é geladinha!"
"Faz cócegas!"
"Foi divertido!"
Na próxima segunda-feira iremos à Cobal comprar ingredientes para fazer uma receita eleita pela turma. Vamos ficar de barriga cheia!

Sacudindo os Ossos

Turma do Esqueleto
A Turma do Esqueleto se deparou com dúvidas que nortearão o projeto de estudo do grupo. O esqueleto respira? Sente cheiro? Quantos ossos tem o nosso corpo? Qual é o maior osso de todos? E o menor? Somos esqueletos vivos? Como o esqueleto se movimenta? Se quebrar um osso, o que acontece?
Teremos bastante tempo para descobrir as respostas para tantas perguntas, mas enquanto isso... Motivadas pelas aulas de Música e Dança, as crianças elaboraram um teatro. Fantasiadas e com a imaginação solta, fizeram e apresentaram O Circo dos Ossos. Ao final da apresentação, dançaram e sacudiram seus esqueletos inspirados em Vem Dançar com a Gente, do Palavra Cantada, e Thriller, do Michael Jackson.
A diversão tomou conta da tarde!

Turma da Mão

TGM
A sinalização da sala de artes fez a criançada da Turma da Mão pensar: foram desfiadas a desenhar, de memória, a imagem que representa a nossa sala de chegada.
"Eu acho que é um cérebro."
"Tem muitas mãos."
"É um desenho dos homens da caverna."
"Acho que tem um corpo desenhado."
Após algumas hipóteses, trouxemos a imagem para ser apreciada e muitos vibraram por ter acertado: eram mãos pintadas em uma caverna na Argentina: a Cova das Mãos. A maneira curiosa como aquelas pinturas foram feitas por homens e mulheres pré-históricos chamou a atenção da turma e trouxe ideias para muitas atividades de artes: carimbo, contorno, sopro e a técnica de negativo das mãos.
O nome Turma da Mão, uma das opções na nossa lista de sugestões para identificar a turma, foi ganhando força e, numa disputa final com o segundo nome mais votado - Turma do DNA -, acabou ganhando. Para comemorar a escolha, fizemos uma farra no pátio pintando as mãos com guache e depois lavando em bacias com água e sabão.

Por que Somos Diferentes?

Turma da Pele
A partir da observação das fotos enviadas pelas famílias, a Turma da Pele começou sua pesquisa e levantou hipóteses sobre a fala do amigo Miguel "a cor da pele vai sempre ser igual à dos pais". Exploramos as fotos das famílias e as crianças perceberam e disseram que nem sempre a cor da pele do filho é igual à de seus pais, irmãos e avós. O que ficou marcado nesse momento foi que realmente somos diferentes uns dos outros.
"Eu sou diferente porque tenho mais melanina que meus pais e a Serena." (Pina)
"A pele do meu pai eu acho mais clara e o cabelo mais loiro. Minha mãe parece mais com a minha cor." (Carol)
"O meu pai é o mais diferente porque ele tem coisas diferentes. Porque tem menos cabelo e a pele é mais parecida com a da Lara e um pouco mais morena." (João Justino)
"Eu acho que a minha irmã tem mais melanina agora que ela cresceu porque eu vi, a pele mudou." (Chicão)
"A pele da mamãe não é a mesma pele que a do papai. O Rafa é mais parecido com o papai e eu com a minha mãe." (Francisco Pegado)
"Meu pai é o que tem mais melanina, é o mais escuro e meu irmão tem a pele mais parecia com minha irmã." (Alice Jabor)
"A minha pele é mais clara do que a do meu irmão, mas eu não sei por quê." (Laura)
"A cor do meu pai é um pouco igual à minha, mas a minha é mais escura. A da minha avó parece mais comigo." (Maria)
Perguntas, hipóteses e inquietações surgiram. Mais uma vez, vamos em busca de respostas, desejosos por saber o porquê dessa diversidade de tons de pele, mesmo entre nossos familiares. Será que a melanina é a grande responsável por tudo isso?

Storytelling

F1
A primeira contação de história do ano - Brown Bear, Brown Bear, What Do You See?, de Bill Martin Jr., com ilustrações de Eric Carle, levou as crianças a se apropriar das primeiras palavras em uma viagem divertida pelo mundo dos animais e suas cores.
Motivadas por essa conquista, prepararam um pequeno teatro de fantoches para recontar a história. Neste momento de sensibilização para o projeto, estão conhecendo também The Foot Book, de Dr. Seuss, história para lá de divertida sobre as várias possibilidades de pés e um convite para começarem a explorar as partes do corpo. A comunicação espontânea das crianças: "How are you today, teacher?" "I’m muito fine!" "A red crayon, please!" deixou nossa rotina de música, brincadeiras e registros plásticos ainda mais alegre.

Brincando com Nomes

F1
As F1 estão brincando muito com os nomes das crianças da turma. Numa roda com instrumentos musicais, batucaram a quantidade de pedaços/sílabas que cada nome possui. Para registrar a atividade no caderno de Projeto, nossos estudantes receberam as sílabas dos nomes dos amigos com que brincaram, percebendo a quantidade de pedaços. E o seu nome, quantos pedaços tem? Está aí uma dica de boa brincadeira com as crianças.

Experiência do Coração

Turma do Amor
A Turma do Amor fez um simples experimento usando uma garrafa pet e um canudinho para simular o bombeamento do sangue no coração. As crianças se divertiram com a ideia de apertar a garrafa e fazer com que a água fosse expulsa de dentro dela, assim como o coração faz com o sangue que percorre o corpo.

Dança e Música

Brincadeira Sonora

TEs e TFs
Juntando música e corpo na atividade a que chamamos Caçada, pudemos percorrer, sem sair do lugar, um caminho cheio de ritmo, percepções sonoras e fenômenos acústicos. Tudo na imaginação!
Marcando o pulso na perna, andamos procurando nos manter num ritmo comum e fazendo um jogral. Mais para frente nos deparamos com uma caverna em uma montanha. Percebemos que, lá, tudo que falávamos era repetido. Era o eco. O que é esse fenômeno? Construímos a ideia de que o som é como uma bola de borracha que bate nas paredes e volta para nossos ouvidos. Depois de tanto repeteco sonoro, acabamos despertando um urso que nos fez correr de volta rapidinho. A reprodução é um aspecto importante no caminho da aprendizagem musical e, com nossos tambores, experimentamos repetir pequenos fraseados rítmicos.
A música, assim como toda forma de linguagem, tem sua origem no corpo. Começamos, então, uma pesquisa de sons e timbres das palmas das mãos e da boca.

Samba Lelê

F1
Nas aulas de Música, temos feito jogos de escuta nos quais as crianças são desafiadas a identificar ruídos e timbres. Brincamos de criar coletivamente sequências rítmicas num jogo cumulativo que desafiou a memória da molecada.
Nosso arranjo de Samba Lelê com percussão corporal e sons orais ficou pronto e deu vontade de compartilhar.
Aguardem!

De Todos

Programa Teatral

Ana Carolina, ex-aluna da escola, divulga a peça O Sumiço da Fada, com direção de Juliana Coutinho. A peça estará em cartaz durante o mês de março, aos sábados e domingos, às 16h, no Jockey Club da Gávea.

Aniversários

De 24 a 30 de Março

26 Joaquim Carvalho de Oliveira F1AT
26 Clara Mendes Temporão TET
26 Flora Levín Tavares TBT
26 Rodrigo Gonçalves Nehab TEM
26 Edmilson Alves Costa AUX
27 Luca Pugliese Nunes de Oliveira F1BT
27 Benjamin Sgarioni Gordilho F3M
28 Lina Pontes Alves TBT
28 Rachel Corrêa Seixas PRO
28 Maria Clara Avelar Marinho Amado TEM
28 Erika Carvalhal de Freitas PRO
29 Ana Goulart Serpa de Resende Vianna F2T
29 Antonio Teixeira Estellita Lins F9T
30 Julia Matos David F8T
30 Luísa Barbosa Lucas PRO
30 Anita Xavier Pedalini Borges Pires TET