Amor no Coração e Samba no Pé
(1º lugar)

Alexandre Caldi, Sofia Holanda e Alice Holanda
O corpo é cheio de água
De carne e de osso
Órgãos e tecidos
Tem boca, joelho, tem orelha
Tem laringe e sobrancelha
E um festival de fluidos

Mas o corpo também fala com a gente
Se emociona de repente
E até se arrepia
De medo, de aflição ou de prazer
Ele é nosso companheiro na tristeza e na alegria

Tem dias em que o nosso peito afunda
E a amargura nos inunda
Não queremos levantar
Mas se a felicidade impera
Nosso corpo se supera
E nos chama pra sambar

O corpo vê, o corpo escuta, o corpo cheira
E podemos fazer parte de um corpo ainda maior
Que lindo corpo é o Bloco da Sá Pereira
Transformando nosso mundo em um mundo bem melhor!

O corpo pula, o corpo planta bananeira
Cada um sabe do seu e cuida como quer
Que lindo corpo é o Bloco da Sá Pereira
Tem amor no coração e tem samba no pé
Tem amor no coração e tem samba no pé
Tem amor no coração e tem samba no pé
Amor no Coração e Samba no Pé

Dos Pés à Cabeça
(3º lugar)

Maria Alice Bogado Fernandes (avó Felipe, Mariana e Rodrigo Nehab) e Tato Taborda (pai Leo e Luiza Poppe Taborda)
Vou aprender na Sá Pereira,
O que acontece no meu corpo podes crer
Desde a cabeça até os pés
Vou saber tudo, esse ano é nota 10
O coração (tchan tchan tchan)
E o pulmão (tchan tchan tchan)
Se eu souber não vão me deixar na mão
Dor de cabeça, chulé no pé
Até o pum, que sai lá do teu bumbum!

Vai, com jeito vai,
pé ante pé porque se não a casa cai
O corpo fala,
O corpo escuta
Na Sá Pereira o corpo pensa e vai à luta!

Vou aprender na Sá Pereira,
O que acontece no meu corpo podes crer
Desde a cabeça até os pés
Vou saber tudo, esse ano é nota 10
O coração (tchan tchan tchan)
E o pulmão (tchan tchan tchan)
Se eu souber não vão me deixar na mão
Dor de cabeça, chulé no pé
Até o pum, que sai lá do teu bumbum!

Vai, com jeito vai,
pé ante pé porque se não a casa cai
O corpo fala,
O corpo escuta
Na Sá Pereira o corpo pensa e vai à luta!
Dos Pés à Cabeça

Sá Pereira

José Henrique
A Sá Pereira vem este ano mostrar
As histórias que o corpo conta.
Pra todo mundo cantar
As histórias que o corpo conta.
Pra todo mundo brincar

Quem cheira quer perfume
Quem olha quer beleza
Quem prova quer um doce
Quem ouve quer silêncio
Minha pele quer contato
Vem cá me dá um abraço
Carnaval é Sa Pereira

Tum tum tum tum tum êêê
Tum tum tum tum tum êêê
Sá Pereira

De Corpo e Alma Nessa Brincadeira

Carlos Gil, Cláudio Mendes e Daniel Sztajnberg
Dos pés à cabeça, visto a fantasia
No meu coração...é Sá Pereira!
Correndo nas veias tem muita alegria
De corpo e alma nessa brincadeira

Ao longe já escuto o chamado...
...dos tamborins...é carnaval!
Sinto e não posso evitar, a pele arrepia...ao te ver passar
Sabores, perfumes, aromas
Linhas da história a explorar
Nosso bloco um só corpo, na rua, feliz a cantar

Entra na ciranda, criança!
O mundo é sua tela, pinta a esperança!
Noo pique pega faz da corda um cordel
Pulando amarelinha vou contigo até o céu

Respeito e igualdade
Olhar no espelho, enxergar liberdade
Ser são é ser tão consciente
Que a nossa mente transmite a mensagem
Aprendizagem...
Herança que eu quero deixar
De Corpo e Alma Nessa Brincadeira

A História que meu Corpo Quer Contar

Luisa Toller e Thiago Melo
O mesmo pé que pisa esse chão
A mesma mão que baila no ar
E até meus olhos podem enxergar
A história que meu corpo quer contar
(REPETE)
Era uma vez...
Um vô que dançava frevo
A vó que era bailarina
A bisa que pegava onda
E o tio que acertou na quina
A mãe que nada na praia
E o pai que joga capoeira
E eu vim aqui pular no carnaval da Sá Pereira!

Ê Sá Pereira!
Nada que o corpo conta é besteira
Ê Sá Pereira!
Nada que o corpo conta é besteira

O mesmo pé que pisa esse chão
A mesma mão que baila no ar
E até meus olhos podem enxergar
A história que meu corpo quer contar
A História que o Meu Corpo Quer Contar

Sá Pereira - 2018

Fernando Del Papa
Sá, Sá, Sá Pereira
Balança o esqueleto
Da cabeça aos pés.

Coração pulsa feito um tambor
Nas veias corre a poção do amor
O corpo é uma viagem
Estampa a tatuagem.

A pele carrega a memória
Onde grava a história
E fecha a cicatriz.

A cor orgulho da raiz
Meu canto é tradição
E bora ser feliz.

Ô, ô, ô, ô
Hoje o samba se libertou
Ô, ô, ô, ô
Ele é dono do corpo e do amor.

Gesto é o corpo em movimento
Choro é ele em forma de lamento
Vamos bater palmas
E a voz no fundo entoa meu enredo.

O corpo fala
O corpo sente
O corpo ouve
O corpo mente
A alma vive nesse corpo a corpo
Mas o carnaval não sai da gente.
Sá Pereira - 2018

Sá Pereira da Cabeça aos Pés
(2º lugar)

Claudio Agá e Murilo Sierra
Que zueira!.
Sou Sá Pereira da cabeça aos pés...
Vamos aprender com a brincadeira
O nosso bloco é nota 10!

Caí de corpo inteiro na folia
Ciência é biologia
Ou filosofia?
Caí de corpo inteiro nesta festa
Cada órgão é uma peça
Importante à beça!

Jogue os braços pra cima! (ô-ô-ô!)
Com as pernas, pule do chão!
Faz muito SENTIDO viver a vida com emoção!
O DNA ensina (ô-ô-ô!)
O indivíduo faz uma nação
Como é bonito ter a nossa escola como o coração!

Da Vinci desenhou o corpo humano
A Arte fez do homem, Deus
Agora todo mundo se abraçando...
Até chegar a Capistrano de Abreu!
Sá Pereira da Cabeça aos Pés

O Corpo Fala, Sonha e Samba

Mauro Aguiar (pai da Letícia) e João Regis (pai da Joana)
Sá Pereira vem cantar
Sá pereira vai dizer
Na avenida o corpo fala
Quem quiser pode aprender!

Sá Pereira vem provar
Sá Pereira, que prazer!
Hoje eu vou de corpo e alma
Bater palmas pra você!

Rindo de orelha a orelha
Eu vou botar minha boca no mundo
No meu peito a caixa
E na cabeça o som do surdo.
Feito um passista na praça
Contando com a audácia pra pular o muro
Sinto o aroma mais puro
Que a flor da pele realça
Sou dono do nariz
Hoje eu vou ser feliz
Me abraça!

Olha a rasteira, não dá bobeira!
Com o pé nas costas vou jogar a capoeira.
Na Sá Pereira com o Zé-pereira
O corpo gosta de aprender com a brincadeira!

Vem, vem lá do “gen”
Vem gente a beça, mas vem sem pressa,
Que hoje a festa vai durar.
Dos pés à cabeça a hora é essa, é só sambar.
Nunca mais esqueça
Que o corpo não cessa de sonhar.

Vem dar um abraço no mar
Ouvir um samba sem fim
De tudo saborear
Tocar tintim-por-tintim

Do medo se libertar
Da dor de um tempo ruim
Pro pensamento voar
Pro peito virar trampolim.
O Corpo Fala, Sonha e Samba

Mente Sã, Corpo Sá Pereira

Wilson Leal
Abre ‘Os Cadernos’, por favor. É hora de anatomia!
Não importa a cor da pele do tambor.
Tecidos de uma mesma fantasia.

Incorporei um tum, tum, tum...
Corpo a corpo é mais que um.
Cromossomos energia,
Na ressonância da bateria.

Se o corpo fala, o meu canta e diz no pé.
Um corpo que cai no samba tem fé. (BIS)
Quero respeito: ‘Cala a boca já morreu’
Pois ‘quem manda no meu corpo sou eu’

(Nos meus olhos)
Nos meus olhos cheios d’água,
Corpo estranho, chorei
Com a emoção da minha escola
Anticorpos conquistei.

‘Mens sana in corpore sano’, me ensinam todo ano, já sei!
Peço ‘Habeas corpus’, Capoeira!
Mestre-Sala, me dê aula, só de brincadeira...

Eu vi o Raio-X dessa bandeira,
Dois corpos no mesmo lugar, (BIS)
É Raiz. É Sá Pereira.

(Olha o professor!)
Mente Sã, Corpo Sá Pereira

Sá Pereira, o Meu Corpo é Alegria

Nanando e Moyses
Hoje sou samba da cabeça aos pés
O coração está tomado de folia
Escuto ao longe o rufar de um tambor
E meu olhar colore tudo em fantasia

Vou sambando todo dia
Eu sou do ziriguidum
O meu corpo é alegria
Só não vale soltar pum bis

Carnaval ô
Juntar amigos dividir a emoção
Quero tocar a pele do meu tamborim
Ouvir o som a bateria é uma orquestra
Um mundo a parte que reflete as diferenças
Sentir o cheiro do perfume dessa festa

Eu solto um grito de felicidade uh!
Não tem idade para ser feliz
O bloco passa é só zoeira
Gostoso mesmo é sambar na Sá pereira
O Meu Corpo é Alegria

Todo Mundo Solta Pum

Eduardo H Benedito e Thiago Guerra
todo coração tum tum tum tum
todo mundo solta pum
todo umbigo é centro do universo
de onde veio cada um

cada corpo conta uma história
a história adora uma repetição
todo corpo ainda é pouco
pra tanta ação e reação

todo coração tum tum tum tum
todo mundo solta pum
todo umbigo é centro do universo
de onde veio cada um

todo corpo é só um passageiro
dessa a vida que é ligeira
aproveito essa viagem
no carnaval da Sá Pereira

todo coração tum tum tum tum
todo mundo solta pum
todo umbigo é centro do universo
de onde veio cada um
Todo Mundo Solta Pum