Notícias de 17 de junho de 2016 - Ano XXIII

Para Todos

Síntese do Calendário

Neste ano, estamos vivendo um calendário atípico. As férias em agosto refletem no calendário como um todo. Por isso resolvemos enviar uma síntese para cada segmento com as datas e os eventos já agendados que contam com a participação das famílias.
25/6 (sáb) - Festa Junina.
23/7 (sáb) - Mostra de Artes.
1/8 (seg) - Plantão.
1 a 4/8 - Última semana de aula.
5 a 28/8 - Recesso.
29/8 (seg) - Volta às aulas.

Festa Junina

Nossa Festa Junina se aproxima. Contamos com a ajuda de São Pedro mantendo os dias ensolarados e o friozinho bom para a gente farrear. Teremos um show interativo com a banda Forró Descalço, brincadeiras comandadas pelos professores e auxiliares, com a participação de alguns alunos de Fundamental II, além da mesa tradicional de comes e bebes, para a qual todos colaboram e se servem à vontade.
Para esse lanche comunitário, esperamos a colaboração de todos com 2 litros de refrigerante ou suco e um prato de gostosuras típicas - meninos levam um prato de doce e meninas, de salgado. Marquem nas agendas: 25/6, no pátio interno do Instituto Benjamin Constant, Av. Pasteur, 350-368 - Urca, em dois horários:
Educação Infantil a F2 - das 13h30 às 15h.
F3 a F9 - das 15h30 às 17h.
Aconselhamos o uso de transporte público, pois as vagas no entorno são escassas e apenas os responsáveis pela produção da festa têm autorização e credenciais para estacionar dentro do IBC. Contamos com a parceria atenta dos pais no cuidado com as crianças e na preservação do espaço.

Menino 23

Qual a relação entre meninos negros órfãos encaminhados para uma fazenda no interior paulista, onde havia suásticas estampadas em tijolos, e uma família tradicional da elite paulista nos anos de 1930? Após anos de mistério, o historiador Sydney Aguilar desvenda histórias através de muita investigação e possibilita a produção de Menino 23, filme de Belisario Franca. Quer saber mais? Venha ao Cine Projeto, no dia 29/6, às 19h.
Ou aguarde a estreia nos cinemas, em julho.

Coral Adulto da Sá Pereira

É com muito orgulho que convidamos toda a comunidade da Escola para assistir à primeira apresentação completa do Coral Adulto da Sá Pereira, que vai dividir a noite com o grupo vocal Quartin. Dia 3/7, domingo, às 19h30, no Teatro Café Pequeno. Rua Ataulfo de Paiva, 269, Leblon. No repertório do Coral, canções de Lenine, Novos Baianos, Caetano Veloso, Rodrigo Maranhão e outros nomes da MPB.
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$15 (meia).

Dança e Música

Em Ritmo de São João

Nas aulas de Dança, trouxemos brincadeiras como pula a fogueira e exploramos o forró, a catira e a ciranda. Temos investido no trabalho voltado para a coordenação motora, a percepção rítmica e a interação dos pequenos em grupo.
Na nossa Festa Junina, dançaremos em roda, de mãos dadas, trazendo o sentimento de união e o espírito coletivo, apoiando e auxiliando uns aos outros. A partir dessa experimentação, nos concentraremos nas músicas da festa. Viva São João!

Educação Infantil

Manga, Mangueira

O passeio à Pracinha Quintino Bocaiuva, na Lagoa, foi remarcado para a próxima quarta-feira. O lanche será coletivo.
Nas pesquisas sobre a alimentação das crianças da Turma dos Bichos, descobrimos que a manga esteve presente na introdução alimentar da maioria delas. Então, esta foi uma semana dedicada à suculenta e cheirosa fruta. Aprendemos uma receita de musse de manga, supersaudável, e fizemos por aqui. Comemos manga espada e tomamos suco natural de manga. A surpresa foi enorme quando contamos para a Turma que a grande árvore que tem no pátio de trás é uma mangueira! Contamos a história Bebê-Tubarão, de Bia Hetzel, a fim de ilustrar como os cuidados relacionados à alimentação vão mudando conforme crescemos.

Cenoura, Beterraba, Chuchu...

A Turma do Passarinho ficou radiante com o passeio à Cobal! Fizemos uma lista com os legumes preferidos de todos e fomos comprar e apreciar, de pertinho, os ingredientes de uma sopa. As crianças mostraram o quanto estão familiarizadas com os alimentos: "Olha o chuchu", "Isso é inhame ou aipim?", "Cadê a cenoura?", "Adoro vagem!"
Encontramos uma melancia enorme, que ninguém conseguiu carregar de tão pesada que era!
Ao voltar, descascamos e cortamos os legumes, entregamos à Dona Maria e ela preparou com muito carinho uma sopa que espalhou seu delicioso aroma por toda a Escola. "Estou vendo um pedaço de beterraba!" "Encontrei um pedaço de cenoura!", diziam as crianças ao reconhecer os legumes.
Nem todas experimentaram, mas algumas gostaram tanto, que repetiram.

Cardápio Saudável

As pesquisas trazidas pelas crianças da Turma do Beijinho ampliaram nossas conversas sobre a alimentação e o cuidado envolvido no preparo dos alimentos. Descobrimos que oferecer e compartilhar uma comida feita com amor deixa o sabor ainda mais especial. Depois da leitura de Sopa, de Raquel Cané, as crianças criaram a própria receita:
"Ingredientes: amor, macarrão, abóbora, carninha, caqui, beijinho, arroz, abraço, manteiga, molho de tomate, carne, cenoura, feijão, coração, azeitona, carinho, água e sal.
Modo de fazer: colocar tudo na panela ou no liquidificador, mexer, misturar e colocar no prato.
Depois nós vamos comer! Que delícia!"
(Texto coletivo)
Montamos nosso cardápio com comidas preferidas dos pequenos. Faremos nosso almoço na Escola na próxima quarta-feira, dentro do horário escolar. Cada criança deverá trazer uma porção do alimento solicitado na agenda. A sobremesa será preparada pela Turma, na Escola. Huuum!

Passeio e Sabores

A Turma do Abraço conta o passeio à Hípica:
"Fomos para a Hípica, de ônibus, ver os cavalos. Quando chegamos, tiramos uma foto perto de uma estátua de cabeça de cavalo e conhecemos o Luiz, que trabalha lá. Ele nos mostrou todo o lugar. Vimos uma veterinária cuidando da pata de um cavalo, outros cavalos pulando obstáculos (um deles até bateu com a pata na trave!), pôneis (que são cavalos pequenos) e vimos também o lugar onde eles tomam banho. O Luiz nos contou que eles deitam para dormir e que, se usam uma fita vermelha no rabo, é porque dão muito coice. Eles adoram comer ração, capim e cenoura. No final, lanchamos apreciando as pessoas andando a cavalo. Foi um passeio muito bonito e emocionante!" (Texto coletivo)
Aproveitando nossas conversas sobre alimentação saudável, Diana - estagiária que nos acompanhou durante o semestre - contou para a Turma a história Fra­fre­fri­fro­fruta, de Mirna Brasil Portella. Depois, em uma divertida brincadeira de adivinha usando o tato e o olfato, tentamos descobrir quais eram as frutas que ela nos apresentava. E saboreamos, em espetinhos, banana, maçã, uva, carambola...

Arte e Convivência

As crianças da Turma da Chuva têm se empenhado na confecção da instalação com sucata. Inspirados em Vik Muniz, todos se esforçaram para reproduzir a imagem da baía de Guanabara. Depois de experimentar, por diversas vezes, de que forma disporíamos as sucatas e que suportes e materiais usaríamos, avaliamos, juntos, o que já conseguimos realizar e o que ainda podemos melhorar. Tem sido um grande desafio! Ainda inspirados no artista, os pequenos tiraram fotos uns dos outros para fazer uma interferência, utilizando sucatas que muitas vezes são encontradas na baía.
Para nossa alegria, recebemos Maria Eduarda, mãe da amiga Luiza, que veio compartilhar com a Turma um jogo de trilha produzido pelas duas, com perguntas e obstáculos instigantes e relacionados ao tema de pesquisa da Turma. No final, ela nos deixou um doce presente: chocolates! As crianças amaram, obrigada!
Pedimos que enviem guarda-chuvas usados ou quebrados para uma atividade de artes.

Outras Embarcações

Um jogo de trilha levou as crianças a um tesouro difícil de ser descoberto. Ouvindo as pistas, elas perceberam que era um lugar. Seria o Brasil? Portugal? Chegando ao final da trilha, depararam-se com livros e o mistério permaneceu até o amigo Antônio reconhecer uma palavras na capa de um deles: África! Tendo como referência Brasil e Portugal, localizamos no globo e no mapa-múndi o continente africano e imaginamos as possíveis rotas entre a costa africana e a nossa. Observamos que o continente africano é muito grande e que nele há muitos países. Quais povos foram trazidos para o Brasil? Eles também eram índios? Aos poucos vamos desvendando os mistérios desse continente tão diverso e encantador.
Após o jogo, as crianças perceberam ter encontrado a resposta para a pergunta "Por que somos diferentes?" Algumas hipóteses tinham sido levantadas na semana anterior, mas estava claro que nosso povo foi crescendo com a chegada de outros povos, que foram se misturando:
"Tem famílias que vieram dos índios, e outras não. Meu avô veio da China." (Beatriz)
"O avô da minha mãe era russo." (Alice)
"Minha família veio de Angola, eu acho." (João Vicente)
"Minha bisavó era índia." (Antônio)
"Se fosse todo mundo igual, não teria graça!" (Miguel F.)

Taunay e a Cascatinha

A Turma da Natureza conheceu o pintor francês Nicolas Antoine Taunay, apaixonado pelas belezas da Floresta da Tijuca. Descobrimos que o famoso artista morou na floresta, em uma casa ao lado de uma cascata, que mais tarde veio a ser chamada de Cascatinha Taunay. Apreciamos em sala pinturas feitas por ele na época do desmatamento e do reflorestamento da Floresta da Tijuca e fizemos um passeio para ver, de pertinho, a famosa cascata. Foi emocionante para as crianças experimentar a sensação de desenhar, no próprio local, uma das paisagens mais apreciadas pelo pintor. Na volta, fizemos um gostoso lanche coletivo na Mesa do Imperador. Para completar nosso percurso, avistamos, do bangalô da Vista Chinesa, parte da cidade do Rio de Janeiro. Foi um passeio cheios de surpresas, e fez as crianças voltarem no tempo!

Minha Escola

A Turma do Brincar recebeu com muito carinho a professora Mariah que, com a chegada da pequena Clarice, cobriu a licença paternidade do nosso querido Ricardo.
Demos continuidade aos nossos estudos sobre os direitos das crianças: "Tenho direito de estudar de graça e de aprender como voam os passarinhos, os aviões e as sementes das plantas." (Eu Tenho Direito de Ser Criança, de Alain Serres). Por meio dos vídeos do programa Minha Escola, conhecemos uma escola de circo em Fortaleza e outra na Amazônia, e refletimos sobre algumas questões: para que serve a escola? Todas as escolas são iguais? Por que as crianças devem ir para a escola? O próximo passo será explorar a nossa escola, como ela é e o que gostamos de fazer nela. As crianças estão empolgadas e curiosas!
"A escola serve para a gente aprender a fazer mais coisas!" (Teresa)
"A escola serve para aprender a ouvir!" (Bê D.)
"A escola serve para estudar, aprender e lanchar." (Pedro)
"A escola serve para as crianças aprenderem e trabalhar bem quando ficarem adultas." (Bê S.)
"As crianças vão à escola porque precisam brincar!" (Henrique)
"A escola serve para brincar e fazer amigos novos." (Malu)

Aniversários

De 18 a 24 de junho

18 Sofia Matos de A Feijó S Berwanger F8M
18 José Eduardo Bevilaqua Peixoto TAT
18 Antonio Conde Janequine F7M
18 João Vicente de Araujo Ramos TCT
19 Julia Lins de Barros Guardatti TBM
20 Clara de Assis Azevedo Tang F9M
20 Raoni de Oliveira Canedo da Silva AUX
20 Sofia da Victoria Sasso F8T
20 Eric Platenik Grinberg TAT
21 Clara Meyrelles Pratt PRO
21 Dora Simões Pires Fragale F3T
22 Nina Magalhães de Medina F4T
22 Fabiola Rocha Lima AUX
23 Paula Burnier da Silveira Teixeira TBM
23 Beatriz Teixeira Macintyre Innocenzi F1T
23 Marina da Costa Marques Netto TCM
24 Joana D Arc da Silva Rosa AUX