Notícias de 8 de abril de 2016 - Ano XXIII

Para Todos

Avaliação no Fundamental II

Enviamos para todas as famílias que não puderam estar presentes nas reuniões de pais o documento Adendo ao Regimento Escolar da Escola Sá Pereira - Avaliação no Fundamental II (link). Pedimos a todos que façam uma leitura atenta e, no caso de dúvidas, que procurem a Orientação da Escola.

Ensino Fundamental II

Com Carinho para a Autora

As F6 se dedicaram às atividades relacionadas à conclusão da leitura do livro de Adriana Carranca sobre a Malala. Leituras compartilhadas na Biblioteca; conversas sobre as questões abordadas, às vezes acompanhadas de notícia de jornal; apreciação do documentário inspirado em outro livro - Eu Sou Malala -; e escrita de cartas para a autora, que esperamos enviar em breve.
"Oi Adriana, meu nome é Carolina e eu li o seu livro sobre a Malala. Achei muito interessante. Você foi muito corajosa de ir até o Vale do Swat para escrever esse livro, mas faz sentido, porque quando eu li a parte do tiro e as outras partes sobre as meninas que não podiam ir para a escola, achei um absurdo! Senti que algo não estava certo, todos deveriam poder ir à escola. Foi aí que senti vontade de ajudar também. Fiquei muito impressionada quando vi as fotos do livro, principalmente a da vista da Estrada e da praça principal. Achei as duas muito bonitas, mas fiquei triste quando percebi que toda aquela beleza da cidade estava sendo destruída por tantas bombas e tantos corpos mortos na praça. Horrível!!! Já que você escreveu sobre a história da Malala, talvez possa escrever sobre o último ataque que aconteceu no Paquistão. Foi no domingo de Páscoa e um homem-bomba explodiu num parque frequentado por cristãos, uma história horrível, que você já sabe como é, claro. Bom, resumindo, achei seu livro muito bom, espero que você faça outros, tchau." Carolina (F6T)

Teatro de Bonecos

Nas aulas de Teatro, as F6 assistiram a um vídeo sobre teatro de bonecos e viram como os bonecos são confeccionados e manipulados pelos artistas de companhias consagradas, como PeQuoc e GiraMundo. Em seguida, a Turma experimentou manipular dois bonecos articulados.

Ser Diferente

Qual o problema de ser diferente? As Tribos das F6 buscam, a cada encontro, responder a essa pergunta e ampliar a discussão. Assistiram à animação Cordas (link), que conta a história da amizade entre uma menina e um menino com necessidades educativas especiais e como eles encontram maneiras de se divertir. O filme nos fez refletir também sobre a importância do cuidado com o outro nas atividades da escola. Depois, levantamos muitas questões: estamos atentos ao outro? Percebemos as pessoas à nossa volta, respeitando suas características, jeitos ou dificuldades? Todos somos iguais? Estamos abertos a nos relacionar com quem consideramos diferente? De que modo? O que é fácil? O que é difícil? A discussão ainda não se esgotou. Todos têm casos pra contar e muito o que dizer. Sabem que esse tema precisa ser sempre lembrado, não apenas na escola, mas em diferentes setores da sociedade.

De que História Vamos Falar?

As F6 aprenderam sobre período histórico e traçaram a linha do tempo com a periodização mais classicamente aceita pelos historiadores. Em seguida, conversaram sobre nosso ponto de partida, que é a passagem da História Medieval para a História Moderna, no processo conhecido como Grandes Navegações, identificando semelhanças e diferenças entre os mapas medievais e os modernos. Compreenderam também a geografia mundial antes e depois de novas terras e oceanos serem "descobertos" e interligados pela expansão marítima europeia dos séculos 15, 16 e 17.

O Perigo da História Única

Nas Tribos de F7, o assunto tem sido o preconceito contra os negros e todo o processo de discriminação e resistência vivenciados por eles ao longo dos tempos. Muitas histórias, muitos fatos estão sendo lembrados. Em diferentes lugares aconteceram lutas pela liberdade e por direitos. E hoje, o que mudou? Sabemos que os desdobramentos desse processo estão presentes na nossa sociedade. E também que precisamos identificar o ponto de vista sob o qual a História tem sido construída.
Para ampliar nossas discussões, assistimos ao vídeo O Perigo da História Única, da romancista nigeriana Chimamanda Adichie. Discutimos como se formam e se desenvolvem os estereótipos do continente africano. Conversamos sobre a importância de nos informar sem deixar de questionar as informações que nos chegam por caminhos e intenções variadas.
A discussão envolveu o momento político que estamos vivendo: tempo de importantes manifestações, opiniões e informações divergentes e de muita intolerância.

Para Encerrar...

Nas aulas de Português, as F7 se dedicaram às atividades relacionadas à conclusão da leitura de Eu sou Malala. Com um roteiro em mãos, os estudantes produziram um texto bem trabalhoso, convidando as outras turmas a se aventurar nessa leitura. A recuperação do diário confeccionado e os momentos de leitura compartilhados na Biblioteca foram fundamentais para a produção do que chamamos de "texto provocador de interesse". Já de início, precisaram escolher o ano de escolaridade com o qual iam dialogar, pois isso definiria a linguagem a ser empregada. O passo seguinte foi a apreciação do documentário inspirado pelo livro e, mais adiante, fazer os textos circularem, provocando interesse e novos leitores.

Esgrima na F7T

Iniciamos nossas aulas trabalhando movimentos de braço e avançamos até as técnicas de caminhada para frente, para trás e o salto. Para finalizar, realizamos um duelo de espadas de jornal com tinta nas pontas. O objetivo da tinta era marcar o toque no adversário.

Vitamina para F8

Está disponível no site da Escola uma "Vitamina" (link) como reforço aos alunos que ainda sentem dificuldade com a regra de três. São exercícios repetitivos, necessários para os estudantes que precisam de mais treino.

Estudo Dirigido

As F8 prepararam um trabalho de grande importância para o aprendizado de equações. Além de saber fazer, foi preciso saber explicar e descrever o passo a passo da resolução. Essa estratégia é fundamental, pois dúvidas aparecem e nos ajudam a elaborar o que aprendemos.
Em outro ponto do estudo, foi preciso avaliar resoluções de equações já feitas e achar os erros, caso existissem.

Uma Aula no Museu

As F8 foram ao Museu Nacional de História Natural para uma aula sobre o sistema de classificação dos seres vivos, a evolução da vida na Terra e a importância do registro fóssil. Através do registro fotográfico das placas com os nomes científicos, grupo evolutivo e era geológica, pudemos desenvolver uma visão mais ampla da vida no Planeta. Os alunos ficaram muito instigados com os fósseis dos dinossauros. No quadro das eras geológicas, observaram como a extinção desses seres abriu espaço para um grupo de pequenos mamíferos que, ao longo da evolução, gerou um grupo de primatas inteligentes: o Homo sapiens.

Pelo Centro do Rio

Da Cinelândia até o Iphan, passando pela ladeira da Misericórdia e Praça XV, as F9 realizaram um estudo de campo desvendando as histórias das transformações urbanas, observando o patrimônio arquitetônico. Temas como a fundação da Cidade e o bairro da Misericórdia; o desmanche do Morro do Castelo;a centralidade política; o entretenimento da Cinelândia; as obras de saneamento e abastecimento de água; o bota-abaixo e a reforma Passos, entre outros, foram abordados e discutidos por professores e alunos. No Iphan, tivemos a oportunidade de aprofundar o estudo da história da avenida Central, com a exposição 110 Anos da Avenida Rio Branco. Com base nas informações, observações e impressões sobre o trabalho, vamos alimentar nosso estudo do direito à cidade em contextos de transformações urbanas. Foi mais uma oportunidade de integração entre as turmas da manhã e da tarde.

Recuperação da Adolescência

Para a F9T começar a leitura da novela Enfermaria nº6, de Anton Tchekhov, pensamos nos espaços de exclusão e banimento a que são destinadas determinadas pessoas rotuladas como loucas. Através de uma ilustração da Stultífera Navis, a nau dos insensatos, que mantinha os loucos literalmente à deriva da sociedade, discutimos a questão da suspensão de direitos. Será que os loucos são tão perigosos para o convívio social? O que os faz parecer tão ameaçadores? Buscando entender a loucura como manifestação da diferença, que nos atravessa a todos, lemos o poema Recuperação da Adolescência, de Ana Cristina Cesar: "É sempre mais difícil ancorar um navio no espaço." Na adolescência também não somos, em certa medida, insensatos? Os estudantes da F9T produziram ilustrações para o poema.

Ensino Médio

Conforme avisamos na reunião, enviamos para os pais de F9 uma circular com o objetivo de realizar um levantamento das escolas de interesse para o ingresso de seus filhos no Ensino Médio, em 2017. Aguardamos o retorno dessa sondagem até 18/4, segunda-feira. Rita e Mariana estão à disposição para qualquer orientação.

F8 Vai Visitar o Nedea

Procurando favorecer os estudos de Ciências, nossa parceria com o Colégio ORT possibilitou uma visita ao campus do Nedea - Núcleo Experimental de Experiências Ambientais, sede campestre do colégio, localizada em Petrópolis. O passeio acontecerá no dia 19/4, terça-feira. Uma circular foi enviada para casa explicando todos os detalhes da visita e dos encaminhamentos pedagógicos. Esperamos a assinatura de adesão e confirmação de todos para a próxima segunda-feira, dia 11/4.

De Todos

Ludi na Revolta da Vacina

Luciana Sandroni, autora de livros infantis e infantojuvenis, comunica a estreia do espetáculo Ludi na Revolta da Vacina - Uma Odisseia no Rio Antigo, texto dela com adaptação e direção de Renata Mizrahi. De 9/4 a 8/5, sábados e domingos, às 11h, no Teatro Sesc Ginástico: Av. Graça Aranha, 187 - Centro. Ingressos a R$8,00, R$4,00 e R$2,00 (comerciários).

Tá na Roda

O Curso de Teatro Tá na Roda, para crianças, acontece aos sábados, de 10h30 às 12h, na Casa de Espanha, Rua Maria Eugênia, 300. E para jovens maiores de 12 anos, às sextas, de 18h às 19h30, no Telezoon, Rua Miguel Pereira, 38. Ambos são ministrados por Biá Napolitani, professora e atriz, que já estagiou aqui na Escola. O texto, o papel, a música e o figurino serão produzidos com a participação dos alunos, ao longo da montagem coletiva de um espetáculo final. Os dois espaços se localizam no Humaitá, pertinho da Sá Pereira. Mais informações: 98271-6749 ou 2537-6746.

Krahô

Anna Luiza, mãe de João Moura (F9T) e Daniel Moura (F3T), convida para a exposição Krahô, Heranças Culturais Brasileiras, da fotógrafa Gisa Muller. A exposição visa ao resgate da identidade cultural da etnia krahô que, como tantas outras, luta para manter sua história e tradições em um mundo onde as mudanças são velozes demais. A partir de 13 de abril, das 10h às 18h, no Forte de Copacabana. No dia 19 haverá visita guiada, com a presença de representantes da tribo.

Aniversários

De 9 a 15 de abril

9 Cecilia Siqueira da Costa Marques TCT
9 Carolina Feingold Guttmann F1T
10 Maria Umburana Ferreira AUX
11 Daniel Matta Machado Moura F3T
11 Lucas Bond Salles F3T
12 Alice Jabor Arraes TAT
12 Mylena Gomes Curvello AUX
12 Mariana Gonçalves Nehab TDM
13 Mila Macdowell Boulting F1M
13 Alice Lent Fucci TAM
14 Flora Teixeira Salem F9M
14 Marina Terry Wettreich F8T
14 Maira Horta de Sa Martins PRO
14 Luana Stauffer Baldacci F9T
14 Naolí Maio Worms F1T
15 Caetano Vargas Fraga Lopes Pinto F3M
15 Rafael Eyer Protasio de Oliveira F6T
15 Pedro Henrique Paiva Chaves Trilles F3M