Notícias de 26 de fevereiro de 2016 - Ano XXIII

Para Todos

Drive do Google

O desenvolvimento de trabalhos em grupo, para produção de conteúdos em projetos nas turmas de Ensino Fundamental II, será feito com a ajuda do Drive, do Google. As crianças precisarão criar um email no Gmail para compartilhar pastas comuns aos trabalhos que serão propostos durante todo o Fundamental II. Como sabemos que algumas famílias mantêm sob controle o uso de comunicações na Internet, enviamos este formulário para que informem o email criado e o nome do responsável que autorizou a sua criação. Qualquer dúvida, procurem a Jade, na Coordenação.

Livros da Biblioteca

Pedimos aos responsáveis que ainda não enviaram os livros de contribuição para a Biblioteca que, por favor, os providenciem, para que possamos nos dedicar às atividades literárias motivados pelos novos exemplares que passarão a fazer parte do acervo da Escola. Elaboramos uma lista com a indicação do(a) aluno(a) que deverá adquirir cada título. As listas estão publicadas em Para Turmas (link), no site da Escola.

Museu do Amanhã

De onde viemos? Quem somos? Onde estamos? Para onde vamos? Como queremos ir?
Depois de sensibilizados pela visita ao site do Museu do Amanhã, vídeos e muita conversa, os alunos terão a oportunidade de visitar o Museu, dentro do horário da aula. Atenção às datas:
F6M e F7M - 8/3 (ter).
F8T e F9T - 8/3 (ter).
F8M e F9M -9/3 (qua).
F6T e F7T - 9/3 (qua).
Todos os alunos devem levar uma garrafinha de água e o lanche em embalagem descartável. Os alunos da tarde devem trazer material para os dois últimos tempos de aula e deixá-lo na sala. Os da manhã devem trazer material para os dois primeiros tempos de aula.
A F9M terá seu horário de saída alterado para as 13h, pois irá ao terraço do Museu de Arte do Rio (MAR) observar as transformações da Cidade, atividade que ajudará nos estudos de Ciências e Humanidades. Esperamos que todos aproveitem a visita.

Aula Inaugural da Bateria

Agradecemos a todos os pais, professores e amigos da Sá Pereira que participaram do nosso carnaval. Como essa bateria amadureceu e cresceu nesse primeiro ano de funcionamento! Parabéns ao Cotrim, ao Mangueirinha e a todos que se empenham para a continuidade desse projeto.
Em março, serão reiniciadas as atividades da oficina de percussão Balança Mas Não Cai, na Escola. Nossos ex-alunos, agora tão crescidos, também estão convidados a participar. A oficina tem como objetivo a formação da bateria de rua da Sá Pereira. Ela é formada por instrumentos das escolas de samba: surdos de 1º, 2º, e 3º, caixa, repique, tamborim, ganzá e agogô. As aulas tratam de forma integrada os estudos técnicos dos instrumentos e a prática de conjunto, com um repertório de samba, afoxé, maxixe, marcha, samba reggae e funk.
A oficina acontece sempre às terças-feiras, das 19h às 21h, no salão da Capistrano. Na próxima terça-feira, 1/3, será realizada a aula inaugural, aberta a quem tiver interesse em participar da bateria. As inscrições são realizadas no local, no dia e horário da aula. Mais informações: 99197-6660.

Cine Debate Educação 2016

Os trabalhos iniciaram-se no projeto Cine Debate Educação. Para 2016, a proposta será discutir a questão dos direitos humanos na escola a partir de diferentes dimensões e escalas.
A primeira sessão será em março, com discussão sobre as africanidades na escola, tema que se desdobra em diversos assuntos como a representatividade do negro na escola, na sociedade, na televisão e no cinema; o racismo na escola: e a aplicação da Lei 10.639/2003. Fique atento aos informes e agenda da Escola.

Ensino Fundamental II

O Que Temos em Comum

As aulas de Teatro começaram com uma conversa sobre a palavra teatro e seus múltiplos significados, formas e manifestações. Muitas ideias e sentimentos apareceram, revelando como as turmas entendem e vivenciam essa arte dentro e fora da Escola: "inspiração", "não ter medo do ridículo", "diálogo", "oportunidade de ser alguém que você não é", "criatividade", "foco", "ser ou não ser"...
Os alunos também formaram frases coletivas usando palavras de três músicas relacionadas ao Projeto Institucional e, em roda, compartilharam gostos cotidianos, verificando o que nos é particular e o que temos em comum.

Mapas e Direitos Humanos

Iniciamos o ano nas F6 com a discussão sobre o que é Geografia e Cartografia e como podemos relacioná-las com o estudo dos direitos humanos. Analisamos a experiência do projeto A Cartografia dos Direitos Humanos de São Paulo, destacando a função dos mapas no projeto, identificando os agentes sociais atuantes na luta pelos direitos e a importância do projeto para a sociedade. Os alunos tiveram como primeira atividade prática uma pesquisa sobre o titã Atlas na mitologia grega. Discutimos o enredo dessa história, analisamos por que o livro de mapas se chama atlas geográfico e compreendemos sua função no estudo da Geografia. Por fim, compartilhamos nossas metas para o trimestre: vamos reconhecer o mundo, seus lugares e suas culturas, "viajando" através dos mapas.

Sobre Leitura nas F6 e F7

No último Informe, noticiamos os dois livros adotados para o trimestre. Começaremos por Malala. A orientação para os estudantes é que comecem a leitura assim que tiverem o livro em mãos.
Sobre o livro de contribuição para a Biblioteca, as Turmas levam para o final de semana uma tarefa sobre a obra. A ideia é que possamos dar maior visibilidade para esse acervo que se renova anualmente. Esse primeiro passo/tarefa, explicado no caderno de Português, precisa ser realizado com capricho. Depois, então, o livro será entregue à Biblioteca.

Matemática: Haja Parafuso

Nas F6 e F7, começamos o ano chamando a atenção para a reforma das mesas riscadas pelos alunos. Foi uma energia grande de trabalho dos funcionários para desmontar, lixar, pintar e remontar as carteiras. Quanto tempo, força e dedicação são necessários para desaparafusar e aparafusar cada tampo? Na tentativa de valorizar o esforço dos funcionários e o empenho da Escola para a manutenção do bom estado do espaço, dos móveis e equipamentos, e conscientizar os alunos da responsabilidade de cada um nessa manutenção, desafiamos o raciocínio deles pedindo que calculassem, fazendo uso de expressões numéricas, a quantidade aproximada de parafusos que foram desapertados e recolocados nessa reforma geral das carteiras escolares.

Minúcias

Nas atividades de Língua Portuguesa das F6 e F7, temos buscado uma aproximação com o tema do Projeto Institucional, mas também favorecido um (re)conhecimento do grupo. Queremos chegar ao tema, mas a partir de experiências cotidianas da meninada, suas observações e percepções da realidade. Preparamos uma caixa de cuidados e descuidos e pudemos ler aleatoriamente, compartilhando impressões, às vezes já alçando voos e fazendo reflexões mais abrangentes.
Ainda nessa perspectiva de esmiuçar o tema e falar de nós mesmos, apreciamos as imagens espalhadas pela Escola e outras mais, priorizando as que tinham crianças envolvidas. A proposta inicial foi atribuir palavras-chave à imagens observadas, descobrir-lhes a ideia-força. Depois, em grupos e inspirados no Dicionário de Palavras ao Vento, de Adriana Falcão, foi a vez de criar definições brincantes para as palavras pensadas:
Injustiça: "É quando os outros se acham gigantes e te tratam como formigas." (F7T)
Conflito: "É quando várias pessoas resolvem conversar com os punhos." (F7M)
Dor: "Quando o seu coração ganha de você no esconde-esconde." (F7M)
Criatividade: "Quando um foguete de emoções bombardeia sua mente e explode todo seu medo." (F6T)
Protesto: "Quando o nosso coração não aceita o que os outros pensam e luta pelas suas vontades." (F6M)

Há Cidadãos Neste País?

A partir da análise da música Perfeição, da banda Legião Urbana, as F7 discutiram o que são os direitos humanos e como eles são violados. Exemplificamos direitos e deveres e conhecemos alguns princípios importantes para a efetivação do ser cidadão. Por fim, listamos algumas questões que podem ser discutidas e pesquisadas ao longo do ano, como, por exemplo, o direito à vida, ao meio ambiente, à moradia e à terra para a sobrevivência no campo brasileiro a partir da análise de um trecho do livro O Espaço do Cidadão, de Milton Santos.

Direitos Humanos no Mundo Contemporâneo

As F8 iniciaram o ano letivo discutindo a relação do Projeto com os conteúdos das disciplinas. Primeiro, discutimos o que era o mundo contemporâneo e listamos os principais fatos históricos. Em seguida, com o auxílio do dicionário, definimos os termos igualdade, desigualdade, unidade e diversidade para alimentar nossa conversa sobre o que é a diversidade no mundo contemporâneo, destacando a questão da diversidade cultural e as diferenças sociais. Por fim, listamos quais são os possíveis desafios dos direitos humanos no mundo contemporâneo, sendo citadas as questões relativas a discriminação racial, intolerância religiosa e desigualdades entre os povos e as nações.

Literatura nas F8

Para alimentar as discussões em torno do Projeto e introduzir o trabalho de literatura nas F8, começaremos a ler O Conto da Ilha Desconhecida, de José Saramago, Ed. Companhia das Letras. Faremos essa leitura na terceira semana de março.

Literatura nas F9

Neste trimestre, diversificaremos a leitura nas F9: cada turno lerá uma obra, a fim de criar um intercâmbio de experiências e ampliar o repertório de leitura.
A F9M lerá a novela Crônica de uma Morte Anunciada, de Gabriel García Marques, Ed. Record. A F9T lerá contos de Anton Tchekhov em uma coletânea organizada pela Editora 34: O Beijo e Outras Histórias. A edição anunciada no Informe da semana passada está esgotada, por isso optamos por esta coletânea.

Transformações Urbanas e o Direito à Cidade

Com o objetivo de discutir os desafios dos direitos humanos no mundo contemporâneo, as F9 analisaram fotografias e charges sobre violações dos direitos listados pela ONU em recente relatório. Intolerâncias religiosas e políticas, discriminações, democracias frágeis, violência e criminalidade, remoções e moradias precárias foram os temas discutidos. Com isso, enfocamos na questão do direito à cidade para pensar as diferentes fases de modernização da área central da cidade do Rio de Janeiro, destacando as transformações da paisagem urbana. Para dar continuidade ao trabalho, os alunos ficaram responsáveis pela leitura de um artigo da Revista de História da Biblioteca Nacional, intitulado Rio: Marca Registrada. Na Geografia, nas próximas semanas, o nosso grande desafio será a análise das transformações urbanas ocorridas no tempo recente e relacionadas ao projeto Porto Maravilha.

Escolhas para as F9

Iniciamos as aulas de Educação Física das F9 buscando pesquisar e refletir sobre o significado do termo fair play. Ouvimos os alunos e seus interesses pelas atividades que permearão nossas próximas aulas.
Para este primeiro trimestre, a F9M interessou-se por ioga e basquete, enquanto a F9T demonstrou interesse por patinação artística e beisebol.

Aniversários

De 27/2 a 4/3

27 Caetano Gonzalez Rocha Ramos F4T
27 Luiza Regis Curty Saad TAM
27 Vicente Magno Baptista Rodarte TBT
27 Jean Philippe Trindade Conilh de Beyssac PRO
28 Lourenço Continentino Bezerra Gama Rodrigues F2T
28 Mariana de Araujo Fiore AUX
28 Luisa Mescolin Ferrari F8T
28 Jess Clarkson Watson F2M
28 Francisco Ferraz Pamplona TCT
28 João Fiat Ferraz Nascimento TCM
3 Rafael Bassoul do Outeiro F5M
4 Felipe Nicolai de Souza Tenius F5M
4 Janara Siqueira Castilho AUX