Relatório de Grupo do Segundo Semestre de 2010

Turma da Vassoura

Retorno das Férias

O Que é Memória?

Numa conversa com as crianças da Turma da Vassoura decidimos que a despedida não vai acontecer. A Turma ficará guardada em nossos corações como um segredo que, silenciosamente, buscaremos em nossas lembranças. Mas, logo nossos pequenos nos perguntavam:
O que é memória?
Para traduzir essa palavra, tiramos, de uma caixa colorida, um álbum com fotografias de diferentes momentos do grupo.
Agora, vamos compartilhar com vocês essa história, mas só o segundo capítulo!

A Escola da Vassoura

No retorno das férias de Julho para a escola, muitos comentários sobre os passeios e novidades envolveram a criançada. Logo, as conversas enveredaram para um resgate das brincadeiras que costumamos fazer juntos na escola.
Aproveitamos o momento, para conhecer a rotina escolar de outras crianças, em diferentes cidades do mundo e, assim, nos aproximamos do projeto institucional da Sá Pereira, "Das Aldeias às Grandes Metrópoles”.
Os vídeos da coleção "Minha Escola" ilustraram mundos bem diferentes e despertaram o olhar das crianças para dentro da nossa escola. Assim, envolveram-se em atividades e brincadeiras explorando elementos da casa.

Projeto

O Que Tem Perto da Escola?

No movimento do grupo, interessado nas novidades do primeiro projeto que surgia “O que tem perto da escola?”, percebemos o quanto nossas crianças estavam mais crescidas, familiarizadas com os espaços da Sá Pereira, conquistando a cada dia mais autonomia, aprendendo a se organizar e participar coletivamente dos diferentes momentos da rotina.
Partimos para a Cidade e, num passeio a pé pela Cobal, se encantaram com a peixaria, com os floristas, com o jornaleiro e tantos outros pequenos estabelecimentos que conheceram e onde foram recebidos com atenção e carinho. Nossos pequenos, usaram uma linguagem gentil e cordial, apropriando-se de uma comunicação respeitosa com o outro, ampliando o vocabulário de forma significativa e contextualizada. “Bom dia!”, “Por favor, podemos entrar?”, “Oi, como vai você?”.

O Peixe

Qual não foi a surpresa, quando trouxemos do passeio um peixe para ser observado e preparado pela turma na escola. Uma emoção tomou conta da criançada que queria descobrir quem era a sua mamãe, onde ele morava, se ele mordia, se estava vivo, se podia pegar, e muitos “se” surgiram para depois começarmos um trabalho de investigação sobre o animal. Descobrir sua forma, seu peso, sentir seu cheiro, pensar sobre suas cores, brilho e compará-lo com o peixinho que cuidamos na escola, motivou a todos fazendo aquela conversa se desdobrar em muitas atividades sobre peixes destinados à alimentação e peixes ornamentais.
Manusearam diferentes fontes de informação sobre como cuidar de um peixe que vive em aquário, sobre a pesca esportiva e a pesca para alimentação. Numa grande euforia, e com olhares atentos, nossas crianças perguntaram os nomes desses animais, discutiram sobre os desenhos e cores em suas peles.
Para ampliar o significado da pesquisa sobre o universo dos peixes, foram ao aquário do Parque Lage. No retorno à escola falaram, empolgadas, sobre a experiência.

Que Barulho é Esse?

Recuperamos uma pequena gravação realizada durante o passeio pelas redondezas e, aguçamos os sentidos apreciando alguns sons da rua. Recorremos a um "site" na internet para a criançada desvendar e identificar muitos barulhos.

Muitas possibilidades de trabalho na escola mas, o trânsito da cidade, os motores dos carros, as sirenes de polícia e bombeiro, sons de avião e helicóptero, tomaram conta das brincadeiras do pátio tornando o assunto muito interessante.

A coleção Toc Toc, de Liliana Iacocca, trouxe, com sua ilustração, os sons da cidade para dentro do livro despertando a curiosidade das crianças, revelando como estamos cercados por barulhos e ruídos. A música “Vamos passear de carro”, do grupo Rumo, foi o convite para embalar as manhãs com alegria e descontração.

Lagoa Rodrigo de Freitas

Voltamos para a rua. A Lagoa foi o novo destino para a captura de novos sons. Nossos pequenos descobriram que na cidade é possível ouvir o som dos pássaros que habitam algumas árvores. Sentaram num "píer" e, admirando a quietude da Lagoa, lembraram das ondas do mar. Foram despertados do silêncio ouvindo marteladas e avistaram homens trabalhando na construção da árvore de Natal, encontraram cães latindo e ouviram burburinho do trânsito.


“Quando nós chegamos à Lagoa, lanchamos pipoca, bolo, suco, banana, uva, polvilho e sanduíche. Vimos o helicóptero e ele fez um barulho altão. Ouvimos o som dos passarinhos e da obra da Árvore de Natal da Lagoa. A gente se pendurou nas árvores e brincou na bicicleta: ela faz trim trim! Encontramos os guardas no carrinho e tocamos a buzina do carro deles. Também fomos à casa dos pescadores e vimos muitos peixes e um monte de siri, um agarrado no outro. Foi um passeio divertido!.”
Texto coletivo

Artes

Descortinando a Escola

Observando fotografias representativas, se reconheceram nos espaços e listaram o que tem na escola: o aquário, os jabutis e as árvores ganharam novos sentidos.

Em diferentes propostas de artes e brincadeiras, descobriram curiosidades sobre os peixes ornamentais, brincaram com a dança do Cacuriá e, numa aula de Expressão Corporal, folhas secas cobriram o chão da sala sensibilizando o olhar das crianças para as árvores da escola, que passaram a ser admiradas.

Festas

Compartilhando com as famílias

A história "Com a maré e o sonho", de Ninfa Parreiras, possibilitou o encontro do caminhar da história que foi costurada pela Turma da Vassoura. As crianças se envolveram com esse conto de maneira especial. Dramatizaram pequenas passagens em suas brincadeiras, reproduziram o barulho do mar, do vento e dos coqueiros, usando diferentes recursos sonoros, e relembraram os peixes que podem ser pescados no mar.

Num encontro acolhedor, sob a sombra de uma árvore no Parque da Cidade, compartilhamos com as famílias essa história que tanto envolveu a turma.

Palhaços e Bailarinas

A festa de encerramento do ano encantou nossos meninos e meninas através do mundo mágico do circo. As bailarinas Alice, Cecília, Manuela, Maria Manuela, Nina M. Nina F. e Sibylla e os palhacinhos Arthur, André, Caetano, João, Eduardo, Ravi, Pedro, Pedro Henrique, Leonardo e Miguel encantaram as platéias do teatro e dos ensaios na Pereirinha. Quem assistiu, conheceu de perto o finalzinho da linda história da
Turma da Vassoura.

Música

Qual é a Música?

Nas aulas de Música, as crianças da Turma da Vassoura brincaram com muitos sons. Identificaram alguns instrumentos, exploraram diferentes timbres e ritmos e participaram da brincadeira "Qual é a Música?". Ao som da flauta doce, acompanharam o professor cantando trechos de músicas que fazem parte do repertório da turma.

Sons Virtuais

Interagindo com o projeto da turma, pesquisamos a sonoridade de diferentes sucatas, objetos descartados pelos moradores da cidade. Por meio de um teclado, selecionamos sons de guitarra, contrabaixo, bateria, sopros para que as crianças pudessem improvisar sobre uma base pré-preparada de "hip-hop". Assim, exploraram uma nova tecnologia, um jeito moderno e urbano de fazer música.

Sons Que Nos Rodeiam

A turma resolveu pesquisar o ambiente sonoro das ruas próximas à escola. Trabalhamos com as crianças as músicas "Se Essa Rua Fosse Minha" e "Ora Bolas", do Palavra Cantada. Mas a coisa pegou fogo, mesmo, com a música, de Ana Moura, “Cuidado O fogo é apressado / Pega, pega de repente / … / Fogo pegou, fogo pegou / Chame o seu bombeiro no quartel”.

Reciclando Sons

Assistimos ao curta "A Casa do Mestre André", do grupo Udigrudi. Inspirados em seus instrumentos de sucata, garrafas pet, latas e pvc iniciamos a exploração de timbres percutindo, friccionando e, às vezes, pinçando ou soprando. Aproveitamos toda a riqueza do material, dispensado pelas cidades grandes, para fazermos som.

Expressão Corporal

Estripulias

Cheios de si, a entrada no Salão em nada lembrou a do primeiro semestre. Confiantes, falantes e saudosos dos materiais, e das estripulias que eles permitem, nossos pequenos entraram sabendo o que queriam: brincar. Assim iniciamos o semestre, explorando nossas possibilidades corporais!

Entre Bolhas

Sobre um imenso tapete de plástico bolha, as crianças foram convidadas a se movimentar. Entre saltos, corridinhas e rolamentos, ouvíamos o estouro das pequenas bolhas. As risadas e alegria dos nossos pequenos foram contagiantes nesse trabalho sensorial.

Folhas

Ainda no campo sensorial, trouxemos inúmeras folhas de amendoeiras para que as crianças pudessem explorar. Rolaram, caminharam, correram, pularam e dançaram sobre elas obedecendo a diferentes estímulos sonoros.

4x4

Assistimos a um trecho do espetáculo 4x4, da Cia. de Dança Debora Colker, quando os bailarinos dançam entre vasos, sem derrubá-los. Após a exibição, espalhamos garrafas de pet pelo salão, montando nosso cenário. Cheios de estilo, dançaram livre entre as garrafas explorando os espaços vazios e exercendo sua criatividade.